3º Ciclo do Externato Frei Luís de Sousa recebe o Media Lab DN

O Media Lab DN / TSF participou no ciclo de atividades "Vamos Lá Fora Cá Dentro" do Externato Frei Luís de Sousa, em Almada, entre 3 e 4 de março. Os estudantes das turmas do 7º, 8º e 9º ano participaram no workshop "Noticiário Radiofónico TSF" e transformaram as suas salas de aula em estúdios de gravação.

Cada uma das turmas recebeu uma formação teórica logo ao início da sessão, que deu a conhecer a importância de estar informado e os perigos da desinformação no quotidiano, com especial incidência no digital.

Depois de refletirem sobre os diferentes meios de divulgação jornalística e relembrarem a estrutura de uma notícia, os jovens foram desafiados a entrar no mundo radiofónico e escrever as suas próprias notícias, tendo como base o site da rádio TSF. Cada dupla e trio de estudantes escolheu um artigo a ser adaptado, dentro das secções atribuídas, criando assim um noticiário com temas diversos.

Após finalizarem a parte escrita, os jovens daquele concelho de Setúbal prepararam-se para, ao microfone, se tornarem locutores de rádio.

Com o noticiário gravado e as atividades finalizadas, a equipa do Media Lab procurou saber as opiniões de alunos e professores sobre a experiência do workshop radiofónico e a relevância que projetos de literacia mediática, como o Media Lab do Diário de Notícias, têm no âmbito escolar.

A importância de saber identificar e combater a desinformação, e aplicar boas práticas enquanto circulamos na internet, foram alguns dos tópicos mencionados pelos alunos João Oliveira e Ana Oliveira durante a sessão. Suriela Kinanga, estudante do 9º ano, destacou ainda que "é muito importante não aceitar só [a informação] que me vem parar ao colo, mas pesquisar sobre e aprofundar os conhecimentos."

Para Mário Martins, do 9º ano, a importância da informação e do papel do jornalismo na sociedade é um tema que deveria ser ainda mais explorado dentro das aulas e o Media Lab DN veio auxiliar neste processo. Por outro lado, para Suriela o workshop foi uma oportunidade de experimentar na prática ser jornalista, profissão que "sempre disse aos pais que queria ser".

Apesar da curiosidade que os alunos sentem em gravar os seus textos, para a dupla do 7º ano, Sofia Garcia e Guilherme Varela, escrever a notícia foi a atividade que mais gostaram no workshop.

Enquanto redação de jornalistas, o trabalho de equipa foi essencial para o desenvolvimento das atividades, dinâmica destacada pela estudante Beatrice Birca, do 9º ano: "conseguimos trabalhar muito bem em equipa, e com a vossa ajuda ainda conseguimos melhorar mais o nosso texto."

A ajuda dos colegas de turma foi também importante para a locução dos textos, nomeadamente para amenizar a ansiedade na hora de gravar, fator mencionado por alguns dos estudantes, como o Tiago Santos e a Laura Soares, mas também pela Beatrice, que admitiu: "senti-me um bocadinho nervosa, mas com a ajuda dos meus colegas foi bastante mais fácil."

Para Miguel Félix, do 9º ano, a experiência tornou-se ainda mais gratificante ao saber que "fizemos algo nosso, gravamos algo nosso e temos algo nosso." Faz um balanço positivo do dia de atividades e considera que a turma como um todo gostou da experiência.

Do lado dos professores, o docente das disciplinas de História e Geografia, Miguel Feio, enfatizou a importância de atividades como as do Media Lab DN, principalmente por se aplicarem a estudantes que estão em "fase de aprendizagem" e que "estão a conhecer o mundo", jovens que vivem, segundo o Professor, "uma fase de transição, não só física, mas também intelectual, têm uma capacidade abstrata de perceber assuntos que não percebiam há dois, três, quatro anos. E, portanto, têm que saber investigar, têm que saber distinguir o bom do mau."

Para a professora de Matemática, Joana Dias, projetos de literacia mediática oferecem aos estudantes ferramentas que os auxiliam a "selecionar a informação que é mais importante", e que aproximam os jovens de uma realidade para além das redes sociais, que lhes são mais próximas, tal como o jornalismo impresso, radiofónico ou televisivo.

Este pensamento é complementado pelo Professor Miguel, ao referir que estas atividades, permitem desenvolver conhecimentos sobre "onde é que havemos de procurar as notícias fidedignas, como identificá-las e também pensar sobre elas". O docente destacou ainda a importância de desenvolver o sentido crítico, pois o propósito das escolas é também "formar cidadãos globais, cidadãos que no amanhã vão ter responsabilidades."

O Media Lab DN é um projeto de literacia mediática, que tem como objetivo alertar para os perigos da desinformação e para a importância de estar bem informado. Através de atividades práticas e teóricas, os estudantes entram em contacto com diferentes formatos jornalísticos e desenvolvem competências mediáticas a diferentes níveis. Saiba como participar no site do projeto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG