BBC denuncia perseguições e ameaças aos jornalistas em Teerão

Estação de televisão pede intervenção das Nações Unidas em defesa da liberdade de imprensa

A estação de televisão britânica BBC denunciou hoje perseguições e ameaças de morte aos seus jornalistas que trabalham no Irão, pedindo às Nações Unidas que atuem contra o país para defender a liberdade de imprensa.

De acordo com a BBC, o serviço noticioso em persa tem sido alvo de Teerão desde que foi lançado, em 2009, ano de eleições presidenciais, e tem sido desde então apontado como estando ao serviço de poderes estrangeiros, acusados de interferir no processo eleitoral.

O correspondente do serviço em persa da BBC TV Kasra Naji disse aos meios de comunicação que "mais de 20 dos jornalistas funcionários da BBC em persa e as suas famílias receberam ameaças de morte" e muitas pessoas "precisam de proteção policial", acrescentou.

A BBC já anunciou que vai levar essas preocupações à reunião do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, esta semana, em Genebra.

Ler mais

Exclusivos