Tsunami/Indonésia: Autoridades estimam em mais de 22 mil número de desalojados

Pelo menos 22 mil pessoas ficaram desalojadas na sequência do tsunami que no sábado atingiu o estreito de Sunda, na Indonésia, e causou pelos menos 430 mortos, segundo os dados mais recentes das autoridades do país.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres indonésia (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, elevou hoje também para 159 o número de pessoas que continuam desaparecidas após o desastre, que causou ainda 1.495 feridos.

A zona mais afetada foi Pandeglang, na costa oeste da ilha de Java, onde, segundo aquele responsável, se registaram 290 mortos, 1.143 feridos e 77 desaparecidos, num total de 17.477 pessoas afetadas pelo desastre.

O tsunami ocorreu no sábado à noite, no Estreito de Sunda, entre as ilhas de Java e Sumatra.

Os cientistas acreditam que foi provocado pelo deslizamento submarino de terra, causado pela erupção do vulcão Anak Krakatau.

A onda gigante atingiu a costa oeste de Java e do extremo sul da ilha de Samatra, onde as más condições meteorológicas estão a dificultar as tarefas das equipas de resgate e das organizações de ajuda humanitária.

"As chuvas fortes fizeram os rios transbordar e provocaram inundações em vários pontos de Pandeglang. Esta situação está a dificultar a evacuação dos locais e a ajuda aos deslocados", afirmou Sutopo através da sua conta na rede social Twitter.

As autoridades indonésias pediram à população que se mantenha a pelo menos 500 metros da costa do estreito de Sunda, devido ao risco de novos tsunamis.

A BNPB assinalou que a Indonésia não conta com sistemas de alerta de tsunamis provocados por um vulcão e que as boias colocadas para detetar uma repentina subida das ondas não funcionam desde 2012 por falta de manutenção e de fundos para reparação dos danos provocados por atos de vandalismo.

As operações de resgate coincidem hoje com o 14.º aniversário do tsunami que, em 2004, arrasou a província indonésia de Aceh, no norte da ilha de Samatra, no qual morreram 167.799 pessoas e que afetou mais de uma dezena de países no oceano Índico, elevando para 230.273 o número total de vítimas mortais.

Localizada sobre o chamado "Anel de Fogo do Pacífico", zona de grande atividade sísmica e vulcânica, a Indonésia é sacudida anualmente por mais de 7.000 sismos, a maioria moderados.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.