Tektónica regressa à FIL na quarta-feira com aposta na internacionalização das empresas

Lisboa, 07 mai 2019 (Lusa) -- A edição de 2019 da Tektónica -- Feira Internacional da Construção e Obras Públicas começa na quarta-feira, em Lisboa, e uma das apostas é o apoio à internacionalização das empresas para mercados em expansão, como Costa do Marfim e Senegal.

Em declarações à Lusa, a diretora da área de feiras da FIL, Fátima Vila Maior, revela que nesta 21.ª edição da feira, que se prolonga até sábado, há duas estratégias de internacionalização a pensar nas empresas do setor.

Fátima Vila Maior adianta que uma das estratégias passa por aproveitar as oportunidades que existem em mercados de expansão.

Por isso mesmo, este ano, "é dedicado aos países da CDEAO, em que vamos ter representantes, por exemplo, do Senegal e da Costa do Marfim", afirma.

A responsável pela área de feiras da FIL explica que este é um primeiro contacto com os 'players', com vista "a uma oportunidade de internacionalização para as empresas portuguesas, quer em termos de exportação de produtos de materiais de construção, quer até em termos da vertente de construção e consultoria técnica".

"Ver oportunidades de negócio e de investimento em países que estão em franca expansão", realça.

Fátima Vila Maior salienta que a outra aposta nesta estratégia de internacionalização assenta no programa de 'Hosted Buyers', através do qual a Tektónica recebe cerca de 30 compradores internacionais de países tão variados como Índia, Espanha, Reino Unido, Polónia, França, Argélia, Senegal e Angola.

A mesma fonte afirma que este ano a organização foi mais criteriosa na escolha dos compradores internacionais, havendo uma atenção especial para os novos mercados.

Entre este conjunto de compradores estão também arquitetos, engenheiros e consultores, que acabam por ser 'oponion makers' e ajudam na escolha dos mercados de aposta.

Uma das presenças de destaque é o presidente da Ordem dos Arquitetos do Senegal, Fodé Diop, inserido no programa de 'Hosted Buyers'.

Fátima Vila Maior afirma que há uma grande expectativa para esta edição do certame, porque se está a viver um momento de crescimento no setor da construção.

Este ano, a Tektónica reúne 370 expositores e aumentou em 25% a área de exposição, o que é justificado pelo interesse crescente dos expositores na feira, já que muitos aumentaram a área de exposição face a 2018.

Ainda segundo a diretora da área de feiras da FIL, a taxa de fidelização é muito elevada e atinge cerca de 52%.

Ao mesmo tempo, o evento demonstra capacidade para captar novos expositores, em que 15% das empresas estão presentes pela primeira vez. Nesta vertente, estão expositores como a IRBAL, Viúva Lamego e Shower Box.

A Tektónica está também a ganhar atenção no mercado externo e conta, este ano, com 27% de expositores estrangeiros.

As 'Tek Talks' são uma das iniciativas da Tektónica 2019, consistindo num conjunto de debates e conversas informais sobre temas relevantes para o setor e que vão decorrer em cada um dos dias do certame.

No primeiro dia, estará em debate o tema "A Eficiência Energética na construção como garantia da permanência da Vida na Terra".

Seguem-se os temas "Novos Materiais e Economia Circular" e "Indústria 4.0 na Construção", com a coorganização da COTEC.

Exclusivos