Seca: "Os Verdes" propõem audição no parlamento dos ministros de Agricultura e Ambiente

O partido ecologista "Os Verdes" propôs hoje a audição parlamentar dos ministros do Ambiente e da Agricultura a propósito das alterações climáticas e da seca que se verifica em Portugal, considerando que é necessário discutir soluções.

"'Os Verdes' tomaram hoje a iniciativa de dirigir uma proposta para a vinda dos ministros da Agricultura e do Ambiente às comissões parlamentares respetivas para prestarem esclarecimentos devidos e podermos, todos em conjunto, discutir soluções que se impõem a um país que já vive, na pele, as consequências concretas das alterações climáticas", disse a líder parlamentar de "Os Verdes", Heloísa Apolónia, numa declaração política no plenário da Assembleia da República.

A deputada do PEV defendeu a necessidade de "apostar numa boa rede de transportes coletivos e não em ofertas de transportes que deixem as pessoas apeadas", acusando o anterior Governo PSD/CDS de desinvestimento e "cortes substanciais" em "pessoal, material e reparação", exemplificando com as empresas fluviais do rio Tejo, contribuindo para o uso de transportes individuais e consequentes emissões de gases e o efeito de estufa.

"Também na área da eletroprodução, 'Os Verdes' vão batalhar neste próximo Orçamento do Estado para que neste país, ao nível energético, a microprodução - solar e eólica - seja incentivada. Temos de deixar de depender do carvão para gerar eletricidade, especialmente quando a componente hídrica, por razões de falta de água, não consegue dar respostas", afirmou.

Na resposta à declaração de Heloísa Apolónia, a deputada do CDS-PP Cecília Meireles declarou ser prioritário atender às consequências do problema no imediato, nomeadamente na agricultura e pecuária e salientou que o seu partido já apresentou atempadamente medidas como a "criação de um fundo urgente para colmatar os problemas de abastecimento de água a populações e explorações agrícolas".

O social-democrata José Carlos Barros criticou a atuação do atual executivo socialista, acusando-o de "fracasso na ação governativa" de um elenco "a que 'Os Verdes' dão apoio", referindo-se igualmente às faltas no abastecimento de água e às deficientes condições das empresas de transportes públicos.

"Há um grande consenso na sociedade portuguesa e nesta câmara sobre necessidade de se fazer um verdadeiro combate às alterações climáticas. Portugal e seus governos estiveram sempre na linha da frente. Hoje os ciclos são mais pequenos e curtos. Há uma grande necessidade de constituir reservas de água para acudir aos momentos extremos", afirmou o socialista Renato Sampaio, destacando que o Governo já investiu 500 milhões de euros em camiões cisterna para suprir falhas de abastecimento de água.

O comunista João Ramos e a bloquista Maria Manuel Rola, além das iniciativas imediatas, propuseram ainda reflexões sobre o plano nacional de regadio, a estratégia nacional para a agricultura de sequeiro e a hipótese de reestruturar as espécies exploradas para estarem mais de acordo com os recursos disponíveis.

Exclusivos