Novos tipos de batata-doce vão combater desnutrição em Moçambique

As autoridades moçambicanas vão introduzir 15 variedades de batata-doce melhoradas nos campos da província mais populosa de Moçambique, Nampula, no norte do país, para combater os elevados índices de desnutrição, anunciou a Direção Provincial de Agricultura.

A medida faz parte de um projeto de sete anos, que arrancou em 2014, em parceria com a organização não governamental Feed The Future (FTF) e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid), beneficiando as famílias - a maioria dos agregados moçambicanos pratica agricultura de subsistência.

Prevê-se que 102 mil famílias tenham acesso a ramas das novas variedades de batata-doce, a par de formação sobre a cultura por forma a torná-la mais eficiente, de acordo com informação consultada hoje pela Lusa.

As novas variedades são mais ricas em vitaminas A, C, potássio e ajudam a reforçar o sistema imunitário.

De acordo com a Direção Provincial de Agricultura e Segurança Alimentar de Nampula, a desnutrição crónica é um problema de metade de população da província, sendo 43% dos afetados crianças com menos de cinco anos de idade.

Dados preliminares do Censo 2017 indicam que Nampula possui uma população calculada em 6,1 milhões de habitantes.

Ler mais

Exclusivos