Lançado concurso para projeto da ligação de Castelo de Paiva à A32

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou concurso para o estudo prévio e projeto da via-rápida que ligará a Zona Industrial de Lavagueiras, em Castelo de Paiva, à A32, informou hoje o presidente da câmara.

"Este é um passo importantíssimo para a concretização desta obra, um objetivo que já tem muitos anos, como todos sabemos, mas é uma decisão importantíssima", comentou Gonçalo Rocha, em declarações à agência Lusa.

Afirmando hoje estar "grato e reconhecido" ao ministro do Planeamento e da infraestruturas, Pedro Marques, o autarca sublinhou o esforço do Governo, "assumindo nesta fase um investimento de 1,8 milhões de euros para elaborar o concurso prévio e o projeto de execução".

"Significa que, de facto, [o Governo] está com uma vontade clara de que esta obra aconteça, dando sequência ao compromisso que foi assumido. Isso para nós é motivo de grande satisfação", acrescentou o presidente do município.

O peço-base para os trabalhos objeto de concurso é de 1,8 milhões de euros e o prazo de execução é de 510 dias.

O troço abrangido por este concurso, que será alternativo à atual EN222, deverá ter uma extensão de dez quilómetros, reduzindo o tempo de percurso entre o nó da autoestrada, em Canedo, Santa Maria da Feira, e a Zona Industrial de Lavagueiras, em Pedorido, Castelo de Paiva.

O traçado atravessará território de Santa Maria da Feira, Gondomar e Castelo de Paiva.

O perfil previsto será de uma faixa de rodagem em cada sentido, acrescentando-se vias de veículos lentos nas zonas de maior inclinação.

Para o autarca de Castelo de Paiva, "é evidente que há ainda um percurso a fazer", uma vez que não se está ainda na fase de execução da obra, a qual deverá implicar um investimento de cerca de 18 milhões de euros.

"Todos nós reconhecemos isso, mas vamos continuar a manter esta ligação forte com o Governo, no sentido de sensibilizar para que o mais rápido possível este projeto esteja concretizado", declarou.

O socialista Gonçalo Rocha reafirmou a importância da futura ligação à autoestrada, obra reclamada por sucessivos executivos municipais socialistas e social-democratas, desde o início da década de 90 do século passado, quando foi construída a primeira fase da variante ligando a sede do concelho e Pedorido.

"É uma belíssima notícia e o reconhecimento de que, de facto, esta ligação é fundamental para o concelho e para a nossa região, para que Castelo de Paiva tenha condições para continuar a crescer e desenvolver-se ao nível económico, tornando-se muito mais competitivo", reforçou.

Exclusivos