Investimento de 128 mil euros na reabilitação de capela medieval em Arganil

O investimento nas obras de beneficiação na capela medieval de São Pedro, um monumento nacional no concelho de Arganil, ascende a 128 mil euros, anunciou hoje a Câmara local.

Com projeto de execução da responsabilidade da Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), os trabalhos visam a "conservação e melhoria das condições estruturais daquele que é o mais antigo monumento do concelho e um dos edifícios religiosos mais icónicos da região", segundo uma nota da Câmara de Arganil, liderada pelo social-democrata Luís Paulo Costa.

As obras de reabilitação e beneficiação da capela de São Pedro decorrerão ao longo de 240 dias e representam "um investimento total de 127.778,27 euros", com comparticipação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

"Estas obras estão a ser acompanhadas pela Direção Regional de Cultura do Centro", disse à agência Lusa a diretora regional deste organismo público, Celeste Amaro.

A capela de Arganil, no distrito de Coimbra, cuja construção remonta ao século XIII, "foi um dos monumentos mapeados pela DRCC para o quadro comunitário" Portugal 2020, acrescentou Celeste Amaro.

"Os trabalhos iniciais destinam-se à melhoria da estabilidade do imóvel, solucionando os problemas associados à infiltração de águas pelas coberturas, com colocação de revestimento adequado e revisão da estrutura de suporte", adianta a nota da Câmara Municipal.

Está igualmente prevista "a estabilização das paredes e reparação de rebocos, de forma a corrigir os sinais de degradação, bem como trabalhos ao nível das caixilharias, com reabilitação das portas e dos vãos existentes, e a limpeza dos elementos de cantaria".

"Atendendo ao elevado valor arqueológico e patrimonial do imóvel, a intervenção tem o acompanhamento permanente de um arqueólogo e prevê a preservação do traçado e das características originais, que tornam o monumento tão singular e tão procurado pelos inúmeros turistas que visitam regularmente Arganil", realça a autarquia.

A supervisão dos trabalhos cabe à Câmara de Arganil e à Direção Regional da Cultura.

Ler mais

Exclusivos