Dia internacional para eliminação da violência contra mulheres assinala-se hoje

O dia internacional para a eliminação da violência contra as mulheres é assinalado hoje, sendo que em Portugal o mote da campanha, promovida pela secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade, é #NemMais1MinutodeSilêncio.

A campanha junta, além da Secretaria de Estado, a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, o Ministério Público (MP), que divulgou um comunicado com esta informação, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, a União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), o Movimento Democrático de Mulheres, a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, a Capazes, a Associação de Mulheres contra a Violência e a Liga Portuguesa de Futebol.

No texto do MP citam-se algumas estatísticas, segundo as quais em Portugal, no ano de 2016, cerca de 80% das pessoas que reportaram ser vítimas de violência doméstica eram mulheres, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna desse ano.

Também em relação a 2016 e a Portugal, adiantou-se que 22 mulheres foram assassinadas no seio da sua família, segundo o Observatório das Mulheres Assassinadas / UMAR.

Dados de 2015 da Organização das Nações Unidas apontam para que 35% das mulheres em todo o mundo tenham sido alvo de violência doméstica ou sexual em algum momento das suas vidas.

Já sobre a União Europeia é avançada uma estatística, de 2014, que quantifica em 43% as mulheres que sofreram alguma forma de violência psicológica por parte de um parceiro íntimo.

No texto distribuído pelo MP, detalhou-se que violência doméstica, tráfico de seres humanos, violação e outras agressões sexuais, casamento forçado, mutilação genital feminina ou assédio sexual são alguns dos crimes praticados contra as mulheres.

No âmbito da participação da Liga Portuguesa de Futebol, os nove jogos da Primeira Liga que decorrem entre 24 e 28 de novembro vão começar com um minuto de silêncio.

A campanha #NemMais1MinutodeSilêncio disponibiliza um número de telefone, que é o 800 202 148.

Exclusivos