Autárquicas: PAN concorre com Cristina Rodrigues e Camilo Soveral em Sintra

O partido PAN (Pessoas-Animais-Natureza) vai concorrer nas próximas eleições autárquicas com Cristina Rodrigues, para a presidência da Câmara de Sintra, e com Camilo Soveral, para a assembleia municipal, apostando "no reforço da sua posição" no município.

"A preocupante taxa de abstenção verificada nas últimas autárquicas em Sintra, de 60%, mostra que há um profundo descontentamento com as atuais políticas e partidos do sistema. O PAN deseja contribuir para a dinamização deste pacto social e para a redução da abstenção no concelho", afirmou, em comunicado, Cristina Rodrigues.

A advogada, de 32 anos, atual chefe de gabinete do deputado do PAN na Assembleia da República, André Silva, encabeça a lista para a câmara municipal e assume-se como "defensora ativa dos direitos humanos, do ambiente e dos animais".

A lista para a assembleia municipal será liderada por Camilo Soveral, membro da comissão política nacional do PAN, partido que considera fundamental a eleição de pelo menos um deputado municipal no sentido da concretização das suas propostas para o concelho de Sintra.

"Portugal tem uma população bastante envelhecida e Sintra não foge a essa regra. Queremos por isso, fazer aqui a diferença, sabendo que o envelhecimento é acompanhado de um isolamento social e que município não tem respondido a esta problemática", salientou Cristina Rodrigues.

Perante este cenário, o PAN promete focar-se no "combate ao isolamento dos idosos e idosas no concelho, reforçando políticas preventivas e de proximidade", com o aumento do papel da rede social e das políticas públicas e integração destas pessoas "na regeneração social, ambiental, económica e cultural da vila".

Para que tal possa ser concretizado, o PAN propõe que "seja criado um serviço de apoio ao domicílio a pessoas idosas em situação de carência, por forma a assegurar a satisfação das suas necessidades básicas".

A instalação uma linha de emergência para animais errantes e acidentados, disponível 24 horas, com serviço de ambulância, é outra medida defendida pelo partido, que, embora reconhecendo que Sintra "já deu os primeiros passos numa gestão mais efetiva da população animal", entende ser preciso "assegurar um atendimento veterinário e recolha ininterrupto para animais em estado de errância".

Outras prioridades apontadas pelo PAN "passam pela melhoria da rede de transportes, pela sua reconversão em energias renováveis e garantir a acessibilidade a todos os cidadãos, mesmo os que tenham mobilidade reduzida".

A criação de "espaços verdes multidisciplinares, que deem respostas concretas às necessidades e interesses dos vários cidadãos, seja o exercício físico, dar um passeio com o seu animal de estimação ou ter uma horta urbana" são também defendidas pelo partido.

O Pessoas-Animais-Natureza, que concorre pela segunda vez com listas próprias aos dois órgãos em Sintra, tem como objetivo "alargar as candidaturas nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto e em capitais de distrito".

Nas próximas eleições autárquicas de 01 de outubro são já conhecidas as recandidaturas do presidente da autarquia, Basílio Horta (PS), e dos vereadores Pedro Ventura (CDU) e Marco Almeida (PSD/CDS-PP), bem como os candidatos Carlos Carujo (Bloco de Esquerda) e Pedro Ladeira (Nós, Cidadãos!).

Em 2013, Basílio Horta venceu as eleições pelo PS, por uma diferença de cerca de 1.700 votos, à frente do independente Marco Almeida, também com quatro eleitos, do social-democrata Pedro Pinto, que conseguiu apenas dois eleitos, e de Pedro Ventura, eleito pela CDU.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.