Artista norte-americana Amy Yoes em exposição no Museu de Escultura de Santo Tirso

A exposição "Correspondences", que conjuga elementos decorativos e arquitetónicos da artista plástica norte-americana Amy Yoes, vai estar patente de 08 de fevereiro a 05 de maio no Museu Internacional de Escultura Contemporânea, em Santo Tirso, foi hoje anunciado.

Associada a "novas formas de expressão e mantendo um estreito contacto com a tradição iconográfica europeia", Amy Yoes, segundo a nota de imprensa, "traz uma exposição composta por esculturas da sua coleção e esculturas inéditas, onde serão visíveis os traços habituais que caracterizam o seu trabalho".

Amy Yoes viveu em Houston, Chicago, São Francisco e Nova Iorque, cidades onde desenvolveu os seus estudos e deu os primeiros passos na carreira, tendo frequentado a School of the Art Institute of Chicago, "uma das mais conceituadas instituições ligadas à arte contemporânea" após o que "aperfeiçoou a sua personalidade artística e explorou diversos media, como a instalação, pintura, vídeo, fotografia ou escultura", acrescenta o documento.

Os seus trabalhos são "tradicionalmente compostos por componentes de ornamentação e, recentemente, aliam também novos elementos que conferem tridimensionalidade, movimento e luz à componente decorativa e arquitetónica", lê-se ainda na comunicação.

Amy Yoes tem um dos seus trabalhos de arte pública afeto ao Museu Internacional de Escultura Contemporânea, intitulado "Capriccio", uma escultura ao ar livre que desde 1993 está instalada nas imediações do Mosteiro de São Bento.

"Correspondences" poderá ser visitada, de forma gratuita, até 05 de maio.

Ler mais

Exclusivos