Congresso internacional em Coimbra homenageia Saramago 20 anos depois do Nobel

O Convento São Francisco, em Coimbra, vai acolher, nos dias 08 a 10, o congresso internacional "José Saramago: 20 anos com o Prémio Nobel", num evento que terá a presença do Presidente da República e do ministro da Cultura.

O congresso, organizado pelo Centro de Literatura Portuguesa (CLP) da Universidade de Coimbra e pela Câmara Municipal, vai contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, e a presidente da Fundação José Saramago, Pilar del Río, na sessão de abertura, às 09:30, informou hoje a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

"A expectativa do congresso é dupla. Primeiro: que se faça uma atualização do conhecimento em torno do escritor, nestes 20 anos subsequentes à atribuição do Prémio Nobel da Literatura e também naqueles que se seguiram à sua morte, em 2010. Segundo, que essa atualização abra novas pistas de análise da obra de Saramago, especialmente em âmbito académico", sublinha o coordenador da comissão executiva do congresso, Carlos Reis, citado no comunicado.

Durante o primeiro dia, será entregue o primeiro prémio do concurso de ensaio sobre José Saramago, destinado a estudantes do ensino secundário, tendo também lugar uma apresentação intitulada "Último Caderno de Lanzarote", do professor Carlos Reis, sobre o inédito do escritor, que vai ser publicado.

De acordo com a FLUC, do programa constam conferências plenárias por docentes da Universidade do Rio de Janeiro, Universidade de Leeds, Universidade de Bolonha, realizando-se ainda três mesas plenárias centradas nos temas "Personagens e identidades", "Diálogo sobre Deus e Saramago" e "Outros Saramagos: transmediações".

Durante os três dias de congresso, serão apresentadas cerca de 60 comunicações e deverão participar cerca de 300 pessoas, entre docentes, investigadores, alunos e público em geral.

O encerramento do congresso estará a cargo da presidente da Fundação José Saramago, Pilar del Río, sendo posteriormente apresentada uma adaptação dramatúrgica de "O Ano da Morte de Ricardo Reis", pela companhia Éter.

O congresso conta com o apoio da Universidade de Coimbra, da Fundação José Saramago e da Porto Editora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG