Turquia ameaça invadir ilhas gregas se Atenas não as desmilitarizar

Segundo o chefe da diplomacia turca, a Grécia "está a tomar medidas contraproducentes para a sua segurança, apesar das circunstâncias. Está a militarizar as ilhas. Por isso, não é possível ficar em silêncio sobre esta questão. É a Grécia que está a violar as regras".

O chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu, voltou esta quarta-feira a ameaçar invadir ilhas gregas se Atenas continuar a recusar-se a desmilitarizá-las, como exige Ancara.

Cavusoglu - que chegou a ameaçar que as forças turcas poderiam "invadir repentinamente durante a noite" - avisou que Ancara também poderá "desafiar a soberania" grega com diferentes estratégias.

Questionado sobre a possibilidade de realizar exercícios militares nas ilhas de Rodes e Lesbos, Cavusoglu reafirmou que "a bola ficou do lado da Grécia".

As palavras do ministro dos Negócios Estrangeiros turco foram pronunciadas durante um encontro com o seu homólogo romeno, Bogdan Aurescu, no qual afirmou que "Atenas é culpada pelo aumento de tensão" entre as partes.

"A Grécia está a tomar medidas contraproducentes para a sua segurança, apesar das circunstâncias. Está a militarizar as ilhas. Por isso, não é possível ficar em silêncio sobre esta questão. É a Grécia que está a violar as regras", sublinhou o chefe da diplomacia turca.

"É por isso que o nosso Presidente diz que podemos invadir a qualquer momento", explicou Cavusoglu, referindo-se a uma recente declaração de Recep Tayyip Erdogan.

Grécia e Turquia desde a década de 1970 que disputam territórios no Mar Egeu, tendo aumentado a tensão nos últimos anos, apesar dos esforços diplomáticos da União Europeia, bem como da NATO (a que ambos os países pertencem), que têm procurado evitar um confronto aberto entre os dois países.

Nos últimos meses, Ancara tem insistido na necessidade de Atenas desmilitarizar várias das ilhas, com insistentes ameaças de invasão militar desses territórios do Mar Egeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG