Sete mortos em explosão perto de uma mesquita em Cabul

A explosão foi provocada por um carro-bomba nas imediações da mesquita Wazir Akbar Khan, perto da antiga Zona Verde.

Sete pessoas morreram após a explosão de um carro-bomba perto de uma mesquita em Cabul, capital do Afeganistão, frequentada por autoridades talibãs, anunciou esta sexta-feira o Ministério do Interior.

A explosão aconteceu próximo da entrada da mesquita Wazir Akbar Khan, perto da antiga Zona Verde. Até os talibãs retomarem o poder no país em agosto do ano passado, esta área com várias embaixadas tinha segurança reforçada. Agora, é frequentada por comandantes e combatentes talibãs.

Pelo menos sete pessoas morreram, e 41 ficaram feridas, informou o porta-voz do Ministério do Interior, Abdul Nafy Takor, à AFP.

"A explosão aconteceu quando os fiéis estavam a caminho de casa" depois da oração, relatou Takor, explicando que os explosivos foram colocados num carro. Imagens não verificadas publicadas nas redes sociais mostram um carro destruído, em chamas, numa rua do lado de fora da mesquita. Nenhum grupo reivindicou o ataque até agora.

No Twitter, a Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA) disse que o ataque é um "lembrete amargo da contínua insegurança e atividade terrorista em curso no Afeganistão".

Em 2020, uma bomba explodiu na mesma mesquita, matando seu imã.

Embora a violência tenha caído significativamente no Afeganistão desde o regresso dos talibãs ao poder, bombardeios são frequentes em Cabul e em outras cidades. Várias mesquitas e clérigos foram alvo desses ataques, alguns reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

No início deste mês, dois funcionários da Embaixada russa foram mortos em um atentado suicida do lado de fora desta missão diplomática. Foi o último ataque na capital afegã reivindicado pelo grupo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG