Polícia britânica investiga ameaça contra J.K. Rowling após mensagem de apoio a Rushdie

J. K. Rowling desejou as melhoras ao autor e disse que estava "farta".

A polícia britânica investiga uma ameaça de morte contra a autora de Harry Potter, J.K. Rowling, após um tweet em apoio a Salman Rushdie, esfaqueado nos Estados Unidos, anunciou uma porta-voz da polícia da Escócia, onde a escritora vive.

Rowling reagiu à notícia do ataque de Rushdie no Twitter desejando melhoras e dizendo que estava "farta".

Um internauta, que se define no seu perfil na rede social como estudante e ativista político de Karachi, Paquistão, respondeu: "Não se preocupe, você é a próxima".

A mensagem foi apagada, mas Rowling publicou uma captura de ecrã a questionar o Twitter por possíveis violações das suas regras.

"Recebemos informações sobre uma ameaça online e os nossos polícias estão a investigar", disse a porta-voz da polícia.

Salman Rushdie, que foi esfaqueado na sexta-feira, vive sob uma sentença de morte emitida em 1989 pelo então guia supremo do Irão, o aiatola Ruhollah Khomeini, que emitiu um decreto religioso (fatwa) a ordenar que os muçulmanos o matassem após a publicação do livro "Versículos Satânicos".

No ano passado, Rowling alegou ter recebido inúmeras ameaças de morte de, segundo ela, ativistas pelos direitos das pessoas trans.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG