Fotografia mostra princesa Latifa do Dubai em Espanha

Latifa tentou fugir dos Emirados em 2018, tendo sido detida por comandos num barco ao largo da Índia e forçada a regressar, deixando de ser vista em público.

Uma fotografia de uma princesa do Dubai, cuja situação preocupa a ONU depois de ter sido apanhada quando tentava fugir do emirado em 2018, foi divulgada esta segunda-feira numa rede social e descrita como tendo sido tirada em Espanha.

A imagem do Instagram, publicada por uma mulher que os media britânicos identificaram como Sioned Taylor, ex-membro da Marinha, mostra a princesa Latifa - filha do emir do Dubai, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed bin Rashid Al Maktoum - no aeroporto internacional de Madrid.

"Grandes férias europeias com Latifa. Divertimo-nos a explorar", é o texto que acompanha a fotografia. Questionada sobre Latifa, Taylor escreveu noutra mensagem: "está ótima", segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press.

A AP refere não ter conseguido ainda obter comentários quer de Taylor, quer da embaixada dos Emirados em Londres ou Madrid ou do gabinete de imprensa do governo do Dubai.

Em maio, Taylor divulgou imagens de Latifa em dois centros comerciais do Dubai.

Em fevereiro, o Alto-Comissariado da ONU para os Direitos Humanos informou ter pedido aos Emirados provas de vida da princesa, de 35 anos, e em maio, depois da divulgação daquelas fotografias, disse continuar a aguardar provas credíveis.

Latifa tentou fugir dos Emirados em 2018, tendo sido detida por comandos num barco ao largo da Índia e forçada a regressar, deixando de ser vista em público.

Vídeos divulgados em fevereiro pela BBC mostravam Latifa a dizer que se encontrava numa mansão "convertida numa prisão".

A vida familiar do emir do Dubai, que terá algumas dezenas de filhos de várias mulheres, também apareceu nos jornais em 2020.

Nessa altura, um juiz britânico considerou que o xeque Mohammed conduziu uma campanha de medo e intimidação contra uma sua ex-mulher e ordenou o sequestro de duas das suas filhas, incluindo Latifa.

A decisão decorreu de um processo de custódia entre o emir do Dubai e a sua ex-mulher a princesa Haia, irmã do Rei Abdullah II da Jordânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG