Detidos 82 homens supeitos de violação em grupo de oito mulheres na África do Sul

O incidente teve lugar na quinta-feira numa mina abandonada perto da cidade de Krugersdorp, a cerca de 40 quilómetros de Joanesburgo, a capital provincial.

Um total de 82 homens foram detidos pela polícia na província sul-africana de Gauteng por suspeita de violarem em grupo oito mulheres, depois de as terem atacado enquanto filmavam um videoclipe, confirmaram este sábado as forças de segurança do país.

Pelo menos 17 homens foram detidos este sábado, depois de 65 outros suspeitos terem sido detidos na sexta-feira, confirmou a porta-voz da polícia, coronel Brenda Muridili, citada pela imprensa local.

O incidente teve lugar na quinta-feira numa mina abandonada perto da cidade de Krugersdorp (a cerca de 40 quilómetros de Joanesburgo, a capital provincial), quando homens armados atacaram um grupo de 22 pessoas (12 mulheres e 10 homens) que estavam a meio das filmagens de um vídeo musical.

"Os suspeitos ordenaram a todos que se deitassem no chão e procederam à violação de oito das mulheres e roubaram-lhes todos os seus pertences, antes de fugirem do local", disse a porta-voz da polícia.

Os suspeitos foram presos numa área arborizada perto do local do crime.

Segundo Muridili, dois deles foram mortos a tiro depois de "terem alegadamente apontado armas de fogo durante as operações policiais" - que envolveram diferentes agências das forças de segurança -- e um deles permanece hospitalizado.

A Unidade de Violência Familiar, Proteção de Crianças e Ofensas Sexuais da polícia sul-africana está a investigar um total de 32 acusações de violação e uma de assalto à mão armada, disse a porta-voz.

Os alegados perpetradores foram presos por "violação da Lei dos Estrangeiros", disse Muridili, enquanto o ministro da Segurança sul-africano, Bheki Cele, referiu que, embora as identidades dos detidos ainda não tenham sido verificadas, são alegadamente estrangeiros.

Segundo Bheki Cele, as mulheres que não foram violadas estão também a ser investigadas, enquanto as vítimas da agressão sexual - com idades compreendidas entre os 19 e os 35 anos - foram levadas para hospitais próximos ou estão com as suas famílias.

A criminalidade é um problema grave na África do Sul, onde a área em torno da Cidade do Cabo (sudoeste), em particular, tem algumas das piores taxas de criminalidade violenta do mundo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG