Ataque americano mata líder de grupo vinculado à Al-Qaeda na Síria

O ataque foi a segunda operação americana em junho contra um líder extremista na Síria.

Um líder do grupo extremista Hurras al-Din, vinculado à Al-Qaeda, morreu num ataque americano na províncias síria de Idlib.

"Abu Hamzah al Yemeni estava a circular sozinho de mota durante o ataque", afirmou o Comando Central (Centcom) do exército americano num comunicado. A nota afirma ainda que "num primeiro balanço não há vítimas civis".

"A eliminação deste líder vai alterar a capacidade da Al-Qaeda de executar ataques contra cidadãos dos Estados Unidos, nossos sócios ou civis inocentes em todo o mundo", acrescentou.

O governo dos Estados Unidos tem "um elevado nível de confiança de que o ataque, executado com drone, matou Abu Hamzah al Yemeni", disse uma fonte próxima à operação ao canal CNN.

O ataque foi a segunda operação americana em junho contra um líder extremista na Síria.

As forças americanas capturaram Hani Ahmed Al Kurdi, um líder do grupo Estado Islâmico (EI), a 16 de junho durante um ataque na província de Aleppo.

Também mataram o líder do EI Abu Ibrahim Al Hashimi Al Qurashi numa operação em Atme, na província de Idlib, em 3 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG