Autoridades de saúde britânicas em alerta sobre infeção bacteriana que já matou seis crianças

Seis crianças morreram devido a infeções bacterianas de Streptococcus A, incluindo cinco menores de 10 anos em Inglaterra e um no País de Gales.

DN

As autoridades de saúde britânicas estão a pedir aos pais que fiquem atentos aos sintomas de infeções bacterianas depois da morte de seis crianças no Reino Unido.

Segundo uma notícia avançada pela BBC, as infeções de Streptococcus A são geralmente leves, variando entre dores de garganta e escarlatina, mas podem evoluir para algo mais grave. No entanto, os especialistas afirmam que há mais casos de Streptococcus A do que em anos anteriores.

Seis crianças morreram devido a infeções bacterianas pela Streptococcus A, incluindo cinco menores de 10 anos em Inglaterra e um no País de Gales em setembro.

Segundo a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido, citada pela BBC, a última vez que houve um período intensivo de infeção por Streptococcus A foi em 2017-18, quando houve quatro mortes em Inglaterra.

A Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido afirma que o aumento de casos e mortes se deve a grandes quantidades de bactérias que circulam. Já o virologista Chris Smith disse à BBC que este aumento pode ter acontecido devido a uma queda na imunidade após os períodos de isolamento ditados pela pandemia.

No programa Today da BBC Radio 4, neste sábado, a pediatra de doenças infecciosas Beate Kampmann disse que a Strep A causa "uma infeção assintomática na maioria das pessoas, mas pode levar a dor de garganta, escarlatina e, numa minoria muito, muito pequena haverá estreptococos invasivos do grupo A". A pediatra disse que já houve três vezes mais casos de escarlatina este ano do que antes da pandemia. Apesar do surto, a pediatra afirmou que infeções da Streptococcus A são "tratáveis com penicilina".

Os sintomas das infeções começam com febre alta, dor de garganta, erupção cutânea nos cotovelos e atrás do pescoço e problemas respiratórios.