Premium Nove anos depois, astronautas voltam a partir dos EUA à boleia de empresa privada

A 27 de maio, a NASA vai lançar a primeira missão tripulada a partir de solo norte-americano desde 8 de julho de 2011, data do lançamento do último vaivém espacial Atlantis. Tudo graças à SpaceX de Elon Musk.

"Three, two, one. Ignition. Liftoff." A contagem decrescente vai voltar a ouvir-se no Centro Espacial Kennedy, na Florida, quase nove anos depois de os últimos astronautas terem partido de solo norte-americano para chegar à órbita da Terra. A 27 de maio, Doug Hurley e Robert Behnken vão partir para a Estação Espacial Internacional (EEI) a bordo de uma cápsula Dragon lançada pelo foguetão Falcon 9, da SpaceX, a empresa de Elon Musk.

Desde 8 de julho de 2011, naquele que foi o último lançamento do Atlantis e o fim do programa de vaivéns espaciais da NASA, que a agência espacial norte-americana depende dos Soyuz russos para colocar os seus astronautas em órbita. O último foi Chris Cassidy, que no passado 9 de abril chegou com os russos Anatoli Ivanichin e Ivan Vagner à EEI. Os Soyuz são lançados a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão -- de onde partiu também Yuri Gagarin, o primeiro homem no espaço, a 12 de abril de 1961.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG