Premium

renovação urbana

"Isto era maravilhoso." Do Bairro dos Corações só resta a memória

Em Oeiras há um bairro com sete décadas que está a desaparecer para dar lugar a novos edifícios e zonas verdes. Para já restam as recordações de quem ali viveu toda a vida. Até à mudança, as duas moradoras mais antigas vão mantendo a rotina: café pela manhã e compras a seguir.

"As janelas tinham uns corações. É por isso que era conhecido como o bairro dos corações. Era bom viver aqui? Era maravilhoso." Maria Albertina Simões está no átrio do prédio onde mora, um dos poucos que restam neste bairro de Oeiras construído há sete décadas junto à linha de comboio que liga Cascais a Lisboa, enquanto recorda o que era a vida nesta zona da cidade que agora procura regenerar-se. Segundo o plano diretor municipal aprovado em dezembro de 1991 - que a câmara não confirmou ao DN se ainda se mantém -, os edifícios antigos e em mau estado de conservação vão dar lugar a prédios, comércio, zonas verdes e pedonais.

Maria Simões (85 anos) tem ao lado a irmã (Maria das Dores, 88) e a sobrinha que as acompanha neste final de manhã na ida ao restaurante onde vão almoçar. Um ritual das duas irmãs, tal como a visita matinal ao café a que se junta, por vezes, umas compras, "como a ida à peixaria".

Ler mais

Exclusivos