Banco de Portugal deu 639 milhões de euros ao Estado em dividendos e impostos

Banco central liderado por Mário Centeno entregou 406 milhões de euros em dividendos mais 234 milhões em imposto referentes a 2021. Menos 5% do que em 2020.

O Estado português recebeu um total de 639 milhões de euros em dividendos e impostos pagos pelo Banco de Portugal (BdP) referentes ao exercício de 2021, informou esta terça-feira o banco central no relatório anual do conselho de administração.

"O resultado apurado em 2021 possibilitou a distribuição de 406 milhões de euros de dividendos ao Estado. Considerando o imposto sobre o rendimento corrente, foram entregues ao Estado 639 milhões de euros", diz o banco governado por Mário Centeno.

Significa isto que, para além dos dividendos, foram pagos adicionalmente 234 milhões de euros em imposto sobre o rendimento (sobre o lucro obtido, por assim dizer) gerado pelo Banco em 2021.

Ambas as rubricas têm sido e são uma ajuda muito importante para a receita pública, logo, para a redução do défice público.

O valor entregue pelo BdP em 2021 é ligeiramente inferior (5% inferior) ao de 2020. "Em 2020, o resultado apurado possibilitou a distribuição de dividendos ao Estado no valor de 428 milhões de euros".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG