Sérvia é território imaculado para a seleção nacional

Portugal nunca perdeu nas visitas a Belgrado, somando um triunfo e um empate. Curiosamente, nos dois jogos abriu o marcador aos cinco minutos. Este sábado, uma vitória será importante para recuperar o tempo perdido no apuramento para o Euro 2020.

A seleção nacional joga este sábado, às 19.45 horas, no Estádio Marakana, em Belgrado, com a Sérvia naquele que é o terceiro jogo da equipa de Fernando Santos na fase de qualificação para o Euro 2020.

Um jogo importantíssimo para as contas do apuramento, uma vez que os campeões da Europa e vencedores da Liga das Nações empataram os dois primeiros jogos em casa com a Ucrânia e a Sérvia, razão pela qual vencer é o melhor remédio para recuperar o terreno perdido.

O histórico de Portugal em jogos na Sérvia é um bom prenúncio para aquilo que a equipa das quinas poderá fazer este sábado em Belgrado, uma vez que nos dois jogos que ali realizou, depois da desintegração da Jugoslávia na década de 1990, venceu um e empatou outro, ambos nos apuramentos para fases finais dos Campeonatos da Europa de 2008 e 2016.

A 28 de março de 2007, no Marakana, registou-se um empate a uma bola, tendo a equipa então treinada por Luiz Felipe Scolari aberto o marcador logo aos cinco minutos com um golo espetacular de Tiago, que fez um chapéu ao guarda-redes Vladimir Stojkovic, que meses depois seria contratado pelo Sporting. Bosko Jankovic fez o empate ainda na primeira parte, resultado que acabou por ser importante na caminhada para o apuramento.

O reencontro das duas seleções deu-se a 11 de outubro de 2015, no Estádio do Partizan, já com Fernando Santos ao leme da equipa das quinas, com uma vitória portuguesa por 2-1. Curioso é que Portugal voltou a abrir o marcador aos cinco minutos, desta vez por Nani, num jogo em que Cristiano Ronaldo não jogou.

No entanto, os sérvios acabariam por empatar por Zoran Tosic aos 65 minutos, mas já na reta final da partida foi João Moutinho, acabado de saltar do banco de suplentes, a fazer o golo da vitória com um bonito remate em arco. Este triunfo acabou por não ter qualquer impacto nas contas uma vez que Portugal já tinha garantido a qualificação para o Euro 2016, cuja fase final acabaria por ser de sonho com a conquista do título europeu.

Se juntarmos a estes os jogos em casa, verificamos que a seleção nacional soma no total duas vitórias e três empates, não registando qualquer derrota. Um bom sinal para a equipa de Fernando Santos que em Belgrado terá a possibilidade de marcar a carreira profissional de Ferro e Daniel Podence, que se podem estrear pela principal seleção nacional.

Exclusivos