Miguel Oliveira larga do 15.º lugar no GP Alemanha de Moto2

O piloto português da KTM fez este sábado o 15.º tempo na qualificação do Grande Prémio da Alemanha de Moto2, nona prova do Mundial de motociclismo de velocidade de 2018.

Oliveira, segundo classificado do campeonato, rodou na sua volta mais rápida em 1.24,360 minutos, cerca de meio segundo mais lento do que o italiano Mattia Pasini (Kalex), que fez um tempo de 1.23,787 e vai largar da pole position no domingo, no Sachsenring, em Hohenstein-Ernstthal.

Na primeira fila da grelha, ao lado de Pasini, vão estar os seus compatriotas Luca Marini (Kalex) e Francesco Bagnaia (Kalex), piloto que lidera o Mundial com 144 pontos, contra 128 do português.

"Estamos um pouco mais longe do que gostaríamos. Tanto a equipa quanto eu demos tudo, mas por enquanto não foi suficiente para ficarmos mais bem posicionados na grelha. Temos agora de nos centrar na corrida. O positivo é o nosso ritmo de corrida com o pneu duro, que é o que vamos usar amanhã", afirmou o piloto de Almada, citado pela sua assessoria de imprensa.

O espanhol Alex Márquez (Kalex) e o italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex), terceiro e quarto classificados, respetivamente, vão largar da sétima e da quinta posições da grelha.

Miguel Oliveira, que na próxima época vai saltar para o MotoGP, a categoria rainha do motociclismo de velocidade, procura na Alemanha o seu segundo triunfo da temporada, depois de ter vencido o Grande Prémio de Itália, sexta prova do calendário.

"Vou tentar ultrapassar o máximo possível no início e procurar uma boa posição para chegar mais perto da frente. A secção até à primeira curva é um pouco curta, mas tudo pode acontecer e nós faremos o nosso melhor", acrescentou o português, que tem feito conseguiu boas recuperações nas corridas anteriores.

A prova de domingo, com 28 voltas ao circuito da Saxónia, está marcada as 12:20 (11:20 de Lisboa).

No MotoGP, o espanhol Marc Márquez, quatro vezes campeão do mundo e líder do campeonato, foi o mais rápido e vai partir da pole ao lado das Ducati do italiano Danilo Petrucci e do espanhol Jorge Lorenzo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG