Maxi Pereira: "Temos de fazer um jogo inteligente"

O lateral uruguaio alertou esta terça-feira para a necessidade de o FC Porto ser "inteligente" na quarta-feira, caso pretenda vencer o Lokomotiv Moscovo, na Rússia, na terceira jornada do grupo D da Liga dos Campeões.

"Vamos lutar contra uma equipa que tem a hipótese de somar os três pontos e entrar na luta, num grupo muito equilibrado. Vai ser muito difícil. Eles precisam da vitória e temos de fazer um jogo inteligente, devemos estar preparados. É importante estarmos a 100%, mentalizados para conquistar os três pontos, preparados para jogo muito duro", vincou.

O FC Porto e os alemães do Schalke 04 lideram a poule, com quatro pontos, seguidos dos turcos do Galatasaray, com três, enquanto o Lokomotiv ainda não pontuou.

"Eles têm jogadores de muito nível, que respeitamos muito, contudo vamos tentar impor a nossa estratégia. Sabemos que temos os nossos pontos fortes, temos de estar muito concentrados. Vai ser muito difícil, pelo que temos de estar preparados para todas as circunstâncias da partida", reforçou.

Os internacionais portugueses Manuel Fernandes, "um futebolista muito importante, uma referência", e Éder estão entre as principais figuras dos russos, mas o defesa uruguaio preferiu focar-se na equipa.

"Cada um prepara-se à sua maneira e, obviamente, estuda os adversários. É preciso estar preparado, porque o Lokomotiv não é apenas um jogador, devemos estar em alerta para toda a equipa. Primeiro pensamos em nós e depois na equipa contrária, sem focar-nos em qualquer opositor especial", vinca.

O futebolista desvalorizou ainda o peso do cansaço pela viagem e as diferenças de temperatura em relação a Portugal, lembrando que é a vida dos futebolistas, habituados a este tipo de condicionantes.

"Há tanta coisa linda nesta competição, como um estádio cheio, um adversário com valor e jogo exibido para o mundo que não pode haver maior motivação", frisou.

O desafio, que se disputa às 20:00 horas de Lisboa, vai ser arbitrado pelo escocês Bobby Madden.

Exclusivos