Lewandowski salva Bayern frente a equipa da II Liga

Num jogo com nove golos, os bávaros sofreram bastante em casa para eliminar uma equipa que ficou conhecida graças a um documentário no Netflix

O Bayern Munique teve de sofrer muito para eliminar o Heidenheim nos quartos-de-final da Taça da Alemanha. A jogar em casa, os bávaros venceram por 5-4, com o golo decisivo a chegar aos 84 minutos através de um penálti cobrado pelo polaco Lewandowski.

Com Renato Sanches no banco de suplentes, o Bayern até abriu o marcador logo aos 12 minutos por Goretzka, mas logo a seguir o defesa-central Niklas Süle foi expulso, tendo o sexto classificado da II Bundesliga, reagido de imediato com dois golos antes do intervalo, da autoria de Glatzel e Schnatterer.

O escândalo no Allianz Arena estava à vista, obrigando o treinador dos bávaros, Niko Kovac, a lançar ao intervalo Kingsley Coman e Lewandowski para dar a volta ao resultado. E as alterações deram resultados imediatos, pois Thomas Müller, Lewandowski e Gnabry viraram o resultado para 4-2.

Só que aos 74 e 77 minutos, Glatzel bisou e fez renascer a esperança de uma equipa que ficou conhecida através de um documentário do Netflix, que dá pelo nome de "Trainer!" e que conta a história dos treinadores no segundo escalão do futebol alemão.

Só que aos 84 minutos lá apareceu um penálti, muito contestado pelos jogadores do Heidenheim, transformado por Lewandowski. O Bayern segue para as meias-finais onde já estão Hamburgo, RB Leipzig e Werder Bremen.

Exclusivos