Sousa Cintra e o caso Rafael Leão: "Provavelmente, vão estragar a carreira ao rapaz"

Em declarações à rádio Renascença, o presidente da SAD do Sporting lamentou a postura do pai do jogador e do seu empresário

Sousa Cintra, presidente da SAD do Sporting, já reagiu ao anúncio da transferência de Rafael leão para o Lille, da I Liga francesa, lamentando a postura do pai e do empresário do jogador neste processo. O jovem, recorde-se, foi um dos jogadores que rescindiu contrato com os leões alegando justa causa.

"Infelizmente, o pai nunca quis falar connosco e o empresário também não. Provavelmente vão estragar a carreira ao rapaz. Ele não tem nenhuma razão para rescindir com o Sporting. Deixou influenciar-se. É pena, é um craque, foi criado no Sporting. É pena que tenha havido esse comportamento perante um jovem de 19 anos", lamentou Sousa Cintra em declarações à rádio Renascença.

O presidente da SAD do Sporting garantiu que fez todos os possíveis para que o jogador regressasse a Alvalade. E apesar de ainda não ter sido notificado oficialmente do acordo entre Rafael Leão e o Lille, já garantiu que os leões vão tomar medidas para defender os interesses do clube, ou seja, avançar com um pedido de indemnização e uma queixa na FIFA.

Rafael Leão foi esta quarta-feira anunciado como reforço dos franceses do Lille. O jovem avançado de 19 anos, que rescindiu unilateralmente com o Sporting no início de junho, assinou contrato válido por cinco temporadas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).