Da cadeia para o Huesca: "Vão ver uma versão melhor do Rúben Semedo"

Defesa-central português foi apresentado como reforço do Huesca, por empréstimo do Villarreal.

Feliz da vida assim está Rúben Semedo. O defesa central português foi esta sexta-feira apresentado como reforço do Huesca, equipa que esta época subiu à liga espanhola. Cerca de uma semana depois de sair da prisão o jogador encontrou um clube disposto a dar-lhe uma oportunidade.

Durante a apresentação, o central agradeceu ao clube a oportunidade de poder continuar a jogar futebol:"Vão ver uma versão melhor do Rúben Semedo. Agradeço a confiança depositada em mim e vou dar o máximo para ajudar o Huesca a conseguir a permanência. Quero que comece a Liga e acredito que os adeptos vão ajudar-nos."

Rúben Semedo foi emprestado ao Huesca pelo Villarreal. "Estou com muita vontade e quero ajudar o clube a alcançar os seus objetivos. Sempre que chego a uma equipa tento ser mais um para ajudar. Quero ser importante. Creio que vamos formar um grupo competitivo e que vamos cumprir o objetivo da permanência", disse o jogador português.

O ex-Sporting esteve em prisão preventiva até há semana passada, acusado de roubo, sequestro e posse ilegal de arma, entre outros delitos. O jogador saiu em liberdade condicional mediante o pagamento de uma fiança de 30 mil euros e não pode abandonar o país. Está obrigado a comparecer periodicamente perante as autoridades espanholas. Agora quer refazer a vida no Huesca.

"Um miúdo jovem, tímido..."

Emilio Vega, diretor desportivo do clube espanhol, desfez-se em elogios ao português durante a apresentação: "É um jogador com experiência de 1ª divisão. Quero lembrar o tremendo jogo que fez pelo Sporting no Santiago Bernabéu, na Liga dos Campeões, isso descreve um pouco a categoria do jogador que conseguimos. É um central contundente, bom no jogo aéreo e que sai bem com a bola."

"Ao nível do trato pessoal, descobrimos um miúdo jovem, tímido, que chegou aqui com muita 'fome'. Aqui sabe que será feliz porque todos faremos o possível para que assim seja e para que tenha um rendimento excecional. Todos no clube estamos felizes por poder contar com ele e quero agradecer-lhe por ter aceite a nossa proposta", finalizou Emilio Vega durante a apresentação do jogador.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.