Emiliano Sala morreu devido a lesões na cabeça e no corpo

Foi ainda revelado que o corpo do argentino foi identificado através de impressões digitais. Buscas pelo piloto do avião continuam. Cardiff cancelou estágio em Espanha.

Foram reveladas as causas da morte do futebolista Emiliano Sala. Depois de concluída a autópsia, ficou a saber-se que o argentino acabou por morrer devido a lesões na cabeça e no corpo. Segundo o Guardian, foi ainda divulgado que o corpo de Sala foi identificado a 7 de fevereiro através de impressões digitais.

Foi ainda revelado nesta segunda-feira, em tribunal, que vão acontecer investigações ao acidente, levadas a cabo pela polícia, pela agência para Investigação de Acidentes Aéreos e pela Autoridade para a Aviação Civil. O inquérito pode demorar entre seis meses e um ano, referiu o médico legista Brendan Allen.

O corpo do piloto do avião que transportava Sala, David Ibbotson, ainda não foi encontrado, mas continuam as campanhas de crowdfunding para que as buscas prossigam. Ao programa Good Morning Britain, a mulher de David Ibbotson, Nora, afirmou: "Sabemos que ele partiu, mas queremo-lo de volta, em casa."

"Prefiro abraçar os meus filhos"

O Cardiff cancelou um estágio de quatro dias nas ilhas Canárias, em Espanha, em consequência da confirmação da morte de Emiliano Sala, revelou esta segunda-feira o treinador da equipa da Premier League.

"Depois de tudo o que se passou, prefiro abraçar os meus filhos e ver a minha mulher, porque foram duas semanas muito longas", explicou Neil Warnock, revelando que os jogadores da equipa galesa, que tinha acabado de contratar Sala ao Nantes, precisam de tempo para "refletir".

O corpo resgatado na quarta-feira passada do avião privado que caiu em 21 de janeiro no canal da Mancha, quando seguia de Nantes para Cardiff, onde o jogador era esperado para treinar no novo clube, foi identificado como sendo o do avançado, de 28 anos.

Sala, que iniciou a carreira nos portugueses do FC Crato, tinha acabado de assinar um contrato por três anos e meio com o Cardiff, atual 16.º classificado do campeonato inglês, a mais cara transferência feita pelo clube galês, no valor 17 milhões de euros.

Exclusivos