"Vou aproveitar ao máximo a oportunidade"

Ricardo Melo Gouveia é o primeiro português de sempre a participar no torneio final da Race to Dubai.

"Sem expectativas absolutamente nenhumas." Apenas "com vontade de aproveitar ao máximo a oportunidade". É assim que Ricardo Melo Gouveia se apresentará hoje no campo do luxuoso Jumeirah Golf Estates, no Dubai, para o arranque do DP World Tour Championship, o torneio que reúne os 60 melhores jogadores do ano no principal circuito europeu de golfe e que pela primeira vez terá um português no elenco.

"Vou simplesmente dar o meu melhor todos os dias e no fim logo se verá", referiu ao DN, já desde o Dubai. Melo Gouveia conseguiu um lugar entre os 60 melhores da classificação anual da Race to Dubai graças a uma excelente ponta final de temporada, precisamente a partir do bom desempenho no Portugal Masters (22.º), em outubro, e que atingiu o ponto alto, até agora, com o terceiro lugar no último Nedbank Golf Challenge, na África do Sul - onde carimbou o apuramento para este torneio final.

Assim, o golfista português de 25 anos é um dos cinco rookies do European Tour que garantiram a presença no Dubai, onde Melo Gouveia (53.º da classificação anual) ainda tem hipóteses de ganhar a distinção de rookie do ano - os coreanos Jeunghun Wang (15.º) e Soomin Lee (40.º), o chinês Haotong Li (19.º) e o sul-africano Brandon Stone (48.º) são os outros candidatos. O golfista luso nem quer perder tempo com essas contas. Afinal, a simples presença neste torneio que reúne os melhores do circuito não passava de uma miragem até há um mês.

"Nunca pensei que fosse estar na corrida, mas o facto de estar não vai alterar a minha mentalidade e preparação para este torneio. Vou encará-lo como todos os outros e aproveitar ao máximo esta oportunidade", frisou ao DN.

Ao site do European Tour, Gouveia admitiu ainda sentir-se "muito contente" pela realização de um objetivo de carreira. "É excelente poder jogar aqui. No ano passado estive aqui uma semana, antes da final do Challenge Tour, vi os jogadores a prepararem-se para o torneio e pensei que um dia ia querer estar aqui a jogar com eles. Aconteceu logo no primeiro ano e estou muito contente", disse, sem querer então carregar muitas expectativas para esta estreia: "Essa foi talvez a lição que aprendi ao longo deste ano, não criar expectativas demasiado altas."

Gouveia faz hoje a primeira volta ao campo ao lado do irlandês Padraig Harrington, curiosamente o vencedor do último Portugal Masters.

Quatro a lutar pelo nº 1

A atração principal do torneio é, naturalmente, definir o vencedor do ano na Race to Dubai, que só poderá sair dos atuais quatro primeiros classificados. Em vantagem está o sueco Henrik Stensson, que tem concorrência de outro sueco (Alex Noren, 3.º) e de dois britânicos (Danny Willet, 2.º, e Rory McIlroy, 4.º).

O vencedor levará para casa um bónus de 1,5 milhões de euros, a juntar aos ganhos num torneio que distribui um prize money de oito milhões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG