Talisca faz de Renato Sanches e Gelson continua no onze do leão

Rui Vitória deverá apostar no regresso ao onze do médio brasileiro, que tem correspondido sempre que salta do banco. Jovem extremo do Sporting conquista lugar

São duas as dores de cabeça para Rui Vitória e Jorge Jesus para os confrontos com Nacional da Madeira e Sp. Braga. Sem Renato Sanches e Adrien, ambos castigados, os técnicos têm de encontrar soluções para o centro do terreno, devendo as opções recaírem em Talisca e Gelson Martins, respetivamente.

Do lado do Benfica o treinador Rui Vitória terá também de substituir Eliseu, mas para o seu lugar não há dúvidas: o espanhol Grimaldo fará as vezes do internacional português. Para fazer de Renato Sanches é que a dor de cabeça do técnico benfiquista é maior. Há a hipótese também de Samaris entrar para o onze, mas tudo indica que seja o brasileiro Talisca, que tem dado conta do recado nos últimos jogos saindo do banco de suplentes, um dos quais na última jornada na Madeira, frente ao Marítimo, apontando o 2-0 final.

Quem deixou de ser dor de cabeça para Rui Vitória foi o argentino Gaitán, que falhara o embate da Madeira por lesão. Agora, contudo, está convocado e deverá regressar ao onze, relegando Carcela para o banco.

Para o confronto desta tarde Rui Vitória convocou os seguintes jogadores: Ederson, Paulo Lopes, Lisandro, Grimaldo, Luisão, Lindelöf, Sílvio, Jardel, André Almeida, Nélson Semedo, Fejsa, Samaris, Gaitán, Salvio, Gonçalo Guedes, Pizzi, Talisca, Carcela, Raúl Jiménez, Mitroglou e Jonas.

Por sua vez Jorge Jesus deverá dar nova oportunidade a Gelson Martins, que tão boa resposta deu na última partida dos leões. No confronto com o V. Setúbal o treinador optou por fazer descansar João Mário, colocando o jovem internacional sub-21 no onze, que foi uma das principais figuras, marcando por duas vezes frente aos sadinos. Frente aos bracarenses João Mário está de regresso à equipa e Aquilani poderia ser outra opção para fazer de Adrien, mas agora, tudo indica, Gelson deverá continuar a ser aposta de Jorge Jesus. Como é seu hábito, o técnico não divulgou a convocatória para esta partida. A mesma só hoje será anunciada.

Entretanto, também ontem, o Sporting negou em comunicado algumas alterações na sua estrutura, como veio a público. De acordo com os leões, "Octávio Machado continuará a ser o diretor do futebol profissional (...) Virgílio Lopes continua à frente da Academia e da formação" e que "nenhum clube agarrou/roubou Slimani ou outro jogador do Sporting. Os leões aproveitaram também para desmentir qualquer contacto do Atlético de Madrid visando a contratação de Jorge Jesus: "A administração da SAD contactou hoje o Atlético de Madrid que desmentiu esta notícia", lia-se no comunicado.

Fonseca quer a Taça

O treinador do Sp. Braga vai rodar a equipa frente ao Sporting. Foi o próprio que ontem o confirmou, dando primazia à final da Taça de Portugal, que disputa no próximo fim de semana diante do FC Porto. Ainda assim, espera uma resposta positiva por parte dos seus jogadores.

"A Taça de Portugal é muito mais importante do que este jogo com o Sporting, basta perguntar aos adeptos. Não podemos ser hipócritas, é um troféu que foge há 50 anos a este clube. Mas não tenham dúvidas que vamos fazer tudo para vencer o jogo", disse o treinador, revelando-se triste por só se falar de Sporting, Benfica e FC Porto nesta altura do campeonato, em que também o Sp. Braga disputa um título. "Lamento estar a desiludir algumas pessoas com este discurso, mas a realidade é esta. O futebol em Portugal não é só os três grandes e a mim quem me paga é o Sp. Braga, e tenho de respeitar o Sp. Braga e lutar pelos seus interesses."

Machado quer postura séria

Manuel Machado, treinador do Nacional da Madeira, não está preocupado com a questão do título nacional, exigindo uma "postura séria" dos seus jogadores para este último embate com o Benfica, no estádio da Luz.

"A verdade desportiva e a seriedade são aquilo que nos norteia. Isso de espicaçar ou não espicaçar nem sequer foi abordado. Tudo o resto passa ao lado do grupo de trabalho. O Nacional é aquilo que temos desde o início da época e não será à 34.ª jornada que se vai mudar nada. É com as ferramentas que utilizámos para trás que vamos abordar este jogo. Não temos de alterar nada em termos de modelo ou da composição da equipa. Jogarão aqueles que me parecem os mais competentes", referiu o treinador.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG