Acórdão do 'Caso Rojo': Doyen venceu "quase na totalidade"

Sporting aceitava vender Rojo por sete milhões de euros e Rui Patrício por nove.

O blog Football Leaks publicou esta terça-feira o acórdão do 'caso Rojo' do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), que condenou o Sporting a pagar à Doyen Sports cerca de 12 milhões de euros pela transferência de Marcos Rojo para o Manchester United (20 milhões de euros, no total).

No extenso documento, com 83 páginas, os juízes consideraram que os argumentos da Doyen "venceram quase na totalidade". E que o Sporting, pela voz de Carlos Vieira (diretor financeiro do Sporting) "não foi capaz de responder à questão feita pelo painel sobre quais foram os danos materiais causados pela Doyen ao Sporting e como chegou aos valores de 10 milhões e 3 milhões de euros".

Entre as provas, consta um mail enviado por Guilherme Pinheiro, administrador da Sporting SAD, a Nélio Lucas, CEO da Doyen Sports, onde revela que os leões estavam disponíveis para vender Rui Patrício, por nove milhões de euros líquidos. E Rojo por sete milhões...

Mail do Sporting para a Doyen

"[relativamente às] transações discutidas, de forma a fechar a comprar de Orestis Karnezis por 4 Meuro, (...) temos, antes, que completar algumas outras transações:

1) Transferência de Rui Patrício com uma parte para o Sporting de 9 Meuro líquidos (...);

2) Transferência de Eric Dier por 10 Meuro líquidos;

3) Transferência de Rojo com uma parte de 7 Meuro a ser partilhada entre SCP (5,6 Meuro) e Spartak (1,4 Meuro), tendo o fundo que resolver toda a situação;

4) Transferência de Carrillo por 8 Meuro líquidos;

5) Transferência de Capel por 8 Meuro líquidos;

6) [Transferência de] Insúa (...) o Sporting aceita reduzir o preço de 10 Meuro para 5,5 Meuro;"

O email termina com Guilherme Pinheiro a pedir uma "resposta rápida" de forma a que estas transferências "possam ser fechadas dentro dos prazos pretendidos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG