Manuel Fernandes só pensa em "ganhar todos os jogos"

O médio da seleção nacional não quer a equipa a pensar no empate no jogo de estreia, sexta-feira, com a Espanha, em Sochi

Manuel Fernandes garantiu esta segunda-feira que Portugal encarará todos os jogos do Mundial2018 com o único pensamento na vitória, considerando que uma atitude diferente é abrir a porta ao desaire.

"Seria importante Portugal começar este campeonato a pontuar, mas acima de tudo pensar que temos a possibilidade de ganhar o jogo na sexta-feira frente à Espanha. Se formos para o encontro inaugural a pensar e jogar para empatar, coisa que Portugal não faz, a derrota será mais provável", avisou.

O atleta do Lokomotiv Moscovo foi perentório na ambição: "O nosso objetivo será vencer todos os jogos do grupo e a partir daí veremos o que fazer mais lá para a frente".

O médio assume que a estreia é "muito importante" para a carreira da seleção, até porque um êxito "reforçará mentalmente" o conjunto liderado por Fernando Santos, que defrontará ainda Marrocos a 20 de junho em Moscovo e o Irão de Carlos Queiroz a 25 em Saransk.

Do outro lado vai estar a Espanha, campeã do Mundo em 2010 e da Europa em 2008 e 2012 e agora treinada pelo ex-portista Julen Lopetegui.

"Não sei se trará algum benefício defrontar na estreia uma equipa poderosa, porém é um jogo muito importante e podemos sair muito reforçados frente a uma equipa candidata a ganhar o mundial e também o grupo", disse.

Manuel Fernandes deseja triunfos e, preferencialmente, deixando uma boa imagem, mas, tendo de escolher, não tem dúvidas: "A imagem também é importante, no entanto o resultado é mais. Preferimos jogar bem e vencer, mas se não for o caso fico com o resultado, pois vitórias morais não dão muita coisa".

O atleta, que teve uma experiência no Valência espanhol, garante que o rival ibérico "tem bastante respeito" por Portugal e considera que vai manter a sua filosofia de jogo "com muita posse de bola".

"É um grupo difícil. A Espanha é teoricamente a mais forte, porém Marrocos e Irão chegam cá com registos quase imaculados. Seria um erro não dar muito valor a essas seleções. A Espanha é muito forte e séria candidata a ganhar o Mundial, contudo teremos a mesma seriedade em campo com Marrocos e Irão", avisou.

Confesso adepto do futebol do espanhol Iniesta, Manuel Fernandes valoriza os 23 portugueses e garante que "não escolheria nenhum especial para jogar pela seleção" lusa.

O atleta de 32 anos sabe que será complicado ser titular, mas espera poder ajudar Portugal, socorrendo-se da sua polivalência no meio campo.

"Será difícil. Provavelmente o meio campo é o setor da seleção mais difícil para jogar. Tenho as mesmas chances dos meus colegas, mas será muito difícil integrar o onze inicial", concluiu.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.