Um ano desde a estreia de Renato Sanches: o que mudou na vida do miúdo

Afirmou-se no Benfica, foi campeão nacional, europeu e mudou-se para o poderoso Bayern Munique. Tudo isto com 18 anos

Um ano depois da estreia a titular no Benfica, Renato Sanches é já uma figura incontornável no futebol português, somando vitórias coletivas, recordes e distinções individuais na sua curta carreira.

A 25 de novembro de 2015, o treinador do Benfica, Rui Vitória, apostou no jovem médio de 18 anos para o jogo contra o Astana, no Cazaquistão, referente à quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. O impacto do jogador foi imediato, com uma boa exibição e um empate (2-2) que valeu o apuramento antecipado dos 'encarnados' para os 'oitavos'.

Desde esse dia, nada mais foi igual para o jogador descoberto em criança no Águias da Musgueira. Após uma fase de turbulência no início da época 2015/16, o Benfica estabilizou o seu meio campo com o futebol 'selvagem' de Renato Sanches, que, aos 18 anos, tornou-se titular indiscutível do campeão nacional e revelou-se essencial na caminhada para o tricampeonato.

O primeiro golo surgiria poucos dias depois, a 04 de dezembro, frente à Académica. No seu primeiro jogo a titular no Estádio da Luz, a 'estrela' da formação do Benfica desferiu um remate notável a 30 metros da baliza dos 'estudantes' e deixou o estádio ao rubro. No banco de suplentes, outro antigo produto da formação do clube, Rui Costa, rejubilou com o feito.

O ano de 2016 começa mesmo com um golo solitário de Renato Sanches, em Guimarães, num triunfo (1-0) importante para a recuperação do Benfica. E ao mesmo tempo que se afirmava em campo, o jovem jogador semeava polémica e discussão fora dele, criando-se dúvidas sobre a sua verdadeira idade, num dos episódios mais controversos da batalha entre Benfica e Sporting na época passada.

Entretanto, o Benfica optara já por 'blindar' o futuro do seu jogador-revelação, fixando então a maior cláusula de rescisão de um futebolista em Portugal: 80 milhões de euros.

Com ou sem polémica, o futebol de Renato Sanches não passou despercebido também a Fernando Santos. O selecionador nacional estreou o médio num jogo com a Bulgária, a 25 de março, que terminou com uma derrota por 1-0. Porém, o jogador não terá esquecido o dia da primeira internacionalização 'AA'... e o momento em que um adepto invadiu o campo para o abraçar.

A temporada terminaria em sucesso no Benfica, com a conquista do campeonato e da Taça da Liga, e uma surpreendente transferência para o Bayern Munique. Os campeões alemães aceitaram pagar 35 milhões de euros pelo passe e fixaram o pagamento de mais 45 milhões mediante o cumprimento de determinados objetivos.

Findo o campeonato nacional, Renato Sanches integrou o lote dos 23 eleitos de Portugal para o Europeu que se iria disputar em França. As críticas à sua escolha e as aparentes poucas hipóteses de jogar, face à elevada concorrência no meio campo, fizeram-se ouvir desde o anúncio de Fernando Santos.

No entanto, em solo gaulês, Renato Sanches acabou por se tornar imprescindível para a seleção, conquistando a titularidade na fase a eliminar, depois de agitar os jogos a partir do banco. Tal como a seleção, o jogador venceu o ceticismo e as críticas à sua volta, saindo do torneio com o prémio de melhor jovem, para mais tarde vencer o 'Golden Boy'.

O Bayern Munique é agora o seu desafio, numa equipa de estrelas comandada por Carlo Ancelotti. A utilização de Renato Sanches nos 'bávaros' tem sido intermitente, mas já contabiliza 11 jogos pelos campeões germânicos, com quem assinou contrato por cinco anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG