"O patinho feio tornou-se bonito", diz Fernando Santos sobre Éder

O selecionador elogiou o "tremendo" e "fantástico" Ronaldo e, em grego, agradeceu a todas as mensagens helénicas de apoio que tem recebido

Fernando Santos, na zona mista, revelou que Éder, antes de entrar em campo, disse que ia marcar um golo. "E marcou".

O selecionador português explicou que desde o início que "tinha pensado que este podia ser um jogo para o Éder". "Naquela altura entendi que ele era o jogador que tinha de entrar para segurar o jogo lá à frente e dar poder de choque [à equipa].

Também foram muitos os elogios para Ronaldo. "Foi fantástico. Por duas vezes tentou e por duas vezes não conseguiu continuar. E depois foi tremendo no balneário e no banco. É um grande capitão".

O selecionador nacional referiu ainda que "desta vez [a vitória] foi com mérito próprio". "Desta vez não digam que foi demérito dos outros porque já cansa um bocadinho".

Visivelmente emocionado, Fernando Santos agradeceu à mãe, à mulher, aos filhos, ao neto. E também ao pai: "Neste momento já deve estar a beber umas cervejas, mas ele merece isto tudo. Quero partilhar isto com ele".

Os agradecimentos estenderam-se aos jogadores e aos emigrantes. Ainda houve tempo para uma mensagem falada em grego e depois traduzida. "A todos os gregos o meu muito obrigado. Estão sempre no meu coração", disse, lembrando os tempos em que foi selecionador da Grécia e todas as mensagens helénicas de apoio que tem recebido.

Mais tarde, na conferência de imprensa, Fernando Santos voltou a frisar a importância do capitão português e da união em torno de um objetivo: "Cristiano é fundamental no jogo de Portugal. Muitas das nossas estratégias passam por ele, mas, independentemente disso, somos uma equipa. Foi um triunfo da equipa. Sempre disse aos meus jogadores que tínhamos talento, mas também lhes disse que primeiro tínhamos de ser uma equipa e correr mais do que os outros. Fazendo isso é muito difícil alguém ganhar a Portugal".

Os emigrantes - por todo o apoio que deram - voltaram também a ter lugar nas palavras do selecionador: "Esta é uma vitória de Portugal, não é do Fernando Santos nem dos jogadores. E é muito uma vitória dos portugueses que estão fora. Os portugueses são um povo de alma. Infelizmente muitas vezes não acreditamos em nós próprios, mas somos os melhores do mundo".

Sobre o herói Eder fica uma das frases que marca a noite: "O patinho feio tornou-se bonito".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG