Vardy explica por que rejeitou o Arsenal e ficou em Leicester

O Arsenal oferecia 600 mil euros mensais ao avançado inglês, que rejeitou a proposta após ouvir "a cabeça e o coração"

Jamie Vardy, avançado do Leicester e da seleção inglesa de futebol, assumiu hoje que a recusa à proposta do Arsenal foi "relativamente sensata" e que "a cabeça e o coração" lhe disseram para continuar no campeão inglês.

Vardy, 29 anos, uma das revelações do campeão da 'Premier League' da época passada, esteve perto de assinar pelo Arsenal este verão, depois dos 'Gunners' oferecerem ao clube a cláusula de rescisão, 20 milhões de libras (cerca de 25,4 milhões de euros), e ao jogador um salário de 120 mil libras por semana (152 mil euros).

"Cada dia que meditava sobre isso, a cabeça e o coração diziam-me para ficar, essa foi a razão que me determinou a permanecer", explicou Vardy, autor de 24 golos no último campeonato. "Se acreditas que não é um passo adequado para ti, não o dás. Tão simples como isto".

O jogador acabou por renovar com o Leicester em julho um novo contrato para quatro épocas, melhorando o salário para 100 mil libras (120 mil euros).

Vardy, que falava à margem do jogo da Inglaterra na Eslováquia, de qualificação para o Mundial2018, chegou aos 'foxes' em 2012, procedente do Fletwood Town, por apenas um milhão de libras.

Exclusivos