Nuno Gomes abandona o Benfica

Após a entrada de Pedro Mil-Homens, Luís Filipe Vieira queria que o ex-jogador se mantivesse no clube, mas este recusou regressar às relações internacionais

Nuno Gomes já não faz parte dos quadros dirigentes do Benfica, tendo considerado que a sua posição no clube estava esvaziada depois de ter sido substituído no cargo de diretor da formação por Pedro Mil-Homens.

Fonte oficial dos encarnados garantiu que o presidente Luís Filipe Vieira pretendia que Nuno Gomes continuasse no clube, tendo-lhe sido proposto continuar como diretor da formação, como braço direito de Pedro Mil-Homens ou então passar a desempenhar o cargo de diretor das relações internacionais, que já tinha desempenhado anteriormente.

Contudo, o DN sabe que apenas foi proposto a Nuno Gomes a possibilidade de regressar às relações internacionais, algo que foi prontamente recusado pelo antigo futebolista.

Além do mais, Nuno Gomes entendeu ainda que não estavam reunidas as condições para assegurar a transição no cargo para Pedro Mil-Homens até ao final do ano, como lhe foi proposto, pelo que a saída é imediata.

Fonte oficial do Benfica, revela que a entrada de Pedro Mil-Homens, antigo responsável pela Academia do Sporting, para a direção do centro de estágio insere-se no âmbito de "uma reestruturação e reconfiguração na estrutura, no qual foi criado um novo cargo para liderar o Caixa Futebol Campus, com integração com a vertente de ensino que está a nascer naquela infraestrutura, mas também com o centro de alto rendimento que irá ser construído em Oeiras".

Apesar da rotura entre as partes, a mesma fonte revelou que Nuno Gomes entendeu "dar um novo rumo à sua vida, apostando em novos desafios e na sua formação", razão pela qual deseja "as maiores felicidades" ao antigo atleta, assegurando ainda que "a porta do Benfica estará sempre aberta" para Nuno Gomes.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG