O Rapto de Michel Houellebecq

Veja aqui a crítica de Rui Pedro Tendinha à comédia francesa de Guillaume Nicolux.

RUI PEDRO TENDINHA (Classificação 3/5)

Houellebecq a fazer de Houellebecq se tivesse sido raptado. Tudo parte de um fait diver que se passou com o próprio escritor durante uma tour de promoção - de repente ficou incontactável e a imprensa e os agentes chegaram a pensar que a Al Qaeda o tivesse sequestrado. Nicloux diverte-se a imaginar um outro cenário: Hoellebecq raptado por um criminoso de bom coração da França suburbana. Um sequestro sempre cortês com o escritor a aproveitar para descansar e fumar uns cigarros. Tudo é cordial e sem recurso a violência. É um divertido achado, tanto mais que a auto caricatura de Houellebecq é feita na maior das casualidades, na maior das tranquilidades...Como se houvesse um duelo suave entre a França intelectual e a outra França, mais operária.

Lançamento oportuno a pensar no frisson do novo livro, Submissão...

Ficha de Filme

Título original: L'enlèvement de Michel Houellebecq

Realizador: Guillaume Nicloux

Com: Michel Houellebecq, Mathieu Nicourt

Ano: 2014

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.