Ver O Carteiro de Pablo Neruda e comer como ele

A 21ª Festa do Cinema Italiano convida os lisboetas para ver hoje e amanhã Il Postino. Antes há um jantar com produtos da localidade que recebeu as filmagens deste filme clássico.

Saudades de O Carteiro de Pablo Neruda, de Michael Radford? O filme que embeveceu os portugueses em 1995 e 1996 (saudades de quando os filmes poderiam ficar mais de um ano em cartaz...) é o "anfitrião" da mais aguardada iniciativa da Festa do Cinema Italiano, o Cine-Jantar, este ano com sessão dupla: hoje e amanhã, 19.00 no Mercado de Santa Clara. O buffet deste Cine-Jantar em torno de Il Postino faz parte das memórias afetivas da própria rodagem do mítico filme. A direção da 21ª Festa do Cinema Italiano convidou Clara Rametta, a dona do hotel onde a equipa do filme se alojou na ilha de Solina, o Signum, para preparar um repasto verdadeiramente siciliano, algo que o próprio protagonista do filme, Massimo Troisi, comeu durante as semanas em que lá esteve. Delícias típicas que foram preparadas em conjunto com Daniela Virgoni, produtora local de produtos da ilha.

Quando as apanhamos em plena preparação destas duas grandes noite de cinema e culinária, contam-nos muito divertidamente que trouxeram na mala o azeite local, aquele "que faz ressuscitar os mortos" e os vinhos da região. Malas cheias para que nada falte. O menu será todo de receita de Solina e apenas os vegetais serão comprados em Lisboa. Quem quiser pagar 25 euros pelo filme e pelo jantar terá um festim de petiscos que inclui focaccia sicula, almôndegas de carne de vaca com passas e pinhões (Clara garante com vigor que é uma experiência agri-doce tremenda!), Formacappero, queijos sicilianos, gelado de malvasia, Fusili de pesto de alcaparras, a famosa Caponata (salada de beringela e tomate) e a não menos famosa salada Eoliana, com batata, cebola, azeitonas e alcaparras. Uma degustação que promete vertigem siciliana, sobretudo porque tudo é servido com o vinho Malvasia, com um sabor único.

Estes eventos cine-culinários em torno de O Carteiro de Pablo Neruda acontecem muitas vezes. Patricia Gangi, a organizadora e relações públicas, conta que depois de Lisboa há já uma data para Nova Iorque. Na própria ilha de Salina, há quatro anos que se celebra anualmente o filme, uma das grandes atrações para os turistas, onde até já se instituiu o prémio Massimo Troisi. "Obviamente, o filme marcou a nossa terra. Toda a gente visita a casa de Pablo Neruda e até existe uma escultura de Massimo Troisi. Todo o mundo ama O Carteiro de Pablo Neruda".

Memória forte da rodagem do filme foi a delicadeza de Massimo Troisi, ator que interpretou o carteiro em estado terminal - viria a morrer logo a seguir ao final das filmagens: "Ele adorava a nossa comida, mas como estava muito mal não conseguia comer muito. Lembro-me de uma vez lhe termos feito pizza: adorava! O Massimo era bravíssimo, alguém muito discreto que nunca queria incomodar. Tinha a doçura da sua personagem! Também a Maria Grazia Cucinotta, a atriz, enamorou-se da nossa ilha. Ela todos anos visita-nos!", diz-nos Clara, que no seu hotel tem uma suite chamada Massimo Troisi.

Quanto ao filme, 24 anos depois continuará a ter a mesma delicadeza e simpatia? Il Postino é já um clássico mesmo não sendo uma obra-prima. Será sempre um filme armado e desarmado pelo talento enorme de Massimo Troisi, um dos maiores talentos cómicos de sempre do cinema italiano.

Helen Mirren e Donald Sutherland, hoje ou nunca!
Festa do cinema italiano O que ainda podemos ver até ao fim deste estimulante evento, que até aqui tem sido um sucesso de público

Promete ser o grande acontecimento da Festa do Cinema Italiano. Ella & John: The Leisure Seeker, o filme americano de Paolo Virzi, presente o ano passado na seleção oficial de Veneza. Donald Sutherland e Helen Mirren num road-movie sobre um casal que decide fazer a última viagem na sua carrinha de férias dos anos 1970. Passa hoje às 18.30 no São Jorge e é a única hipótese de vermos este filme num grande ecrã: a Sony não o deixa estrear e em breve fica disponível nos circuitos do Home Cinema. Uma estranha decisão num mercado português onde os filmes com estrelas e temática seniores costumam funcionar muito bem (e Helen Mirren tem os seus fiéis, ela que foi aqui nomeada ao Golden Globe). Hoje também a não perder o documentário Se Di Tutto Resta Poco. Sulle Tracci di Antonio Tabucchi, inserido no evento da Gulbenkian Galáxia Tabucchi. A sessão desta média-metragem é grátis, 18.00, também no São Jorge e tem apresentação de Paulo Mauri (fundador do jornal La Reppublica) e de Maria João Seixas.

Menos recomendável é A Rapariga do Nevoeiro, de Donato Carrisi, um thriller confuso e cheio de fórmula. É exibido dia 11, nos UCI- El Corte Inglês, às 21h30 e nem a presença de Toni Servillo dá alguma dignidade a este espetáculo plastificado. No circuito comercial dia 19....

Dia 12, no encerramento em Lisboa, The Place, de Paolo Genovese é o destaque. O regresso do cineasta do grande sucesso Amigos, Amigos, Telemóveis à Parte. Está marcado às 21h30, no São Jorge.

Até ao final da festa, os cinéfilos mais adeptos da gastronomia continuam a ter menus especiais nos restaurantes que aderiram à Rota dos Sabores em Lisboa, uma habitual iniciativa da Il Sorpasso, a associação que organiza este festival. Restaurantes italianos para todos os gostos. Em Coimbra, Aveiro, Évora, Viseu e Beja a festa prolonga-se mais alguns dias. Dia 25, é na Moita que temos a última sessão, neste caso com Em Guerra por Amor, Pierfrancesco Diliberto, às 21h30 no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG