Um ano a desenhar o melhor de Portugal

Eduardo, Rob e Fernanda em Fátima: uma experiência única que vão transpor para o desenho e assim mostrar Portugal ao mundo

Os Urban Sketchers estão a promover o turismo do país. Campanha será difundida por todo o mundo nas redes sociais. Começou em Fátima.

Fernanda, Eduardo e Rob chegaram a Fátima na quinta-feira munidos de cadernos, lápis e canetas (os dois primeiros) e iPad (o terceiro) com um objetivo único: desenhar. É o primeiro grupo de Urban Sketchers a dar vida à campanha deste coletivo em parceria com o Turismo de Portugal, para promover o país no estrangeiro.

A Sketch Tour Portugal terá a duração de um ano e começou em Fátima, no centenário das aparições e durante a visita do Papa. Foram escolhidos sketchers do Brasil e de Hong Kong, mercados emissores importantes para este destino de turismo religioso nacional. Eduardo Bajzek, brasileiro, e Rob Sketcherman estão a desenhar no Santuário, tendo a arquiteta portuguesa Fernanda Lamelas como anfitriã. Os primeiros desenhos começam já a surgir nas redes sociais. E é precisamente assim que a campanha se vai desenvolver: os Urban Sketchers vão aos locais escolhidos pelo Turismo de Portugal, desenham e começam a disponibilizar os desenhos online.

Rob Sketcherman desenha em iPad e coloca os desenhos no Facebook e no Instagram pouco depois de estarem concluídos. O seu primeiro desenho de Fátima mostra uma imagem geral do santuário, com os peregrinos que chegam, de joelhos ou a pé, em frente à basílica. Nunca viu nada assim: "é totalmente diferente de tudo o que já vivi, é como um imenso festival com pessoas extremamente devotas", dizia ontem, a poucas horas da chegada do Papa. "Espero conseguir sequer vislumbrá-lo", diz ao DN. O Santuário está repleto de gente e há dificuldades de movimentação. Ainda assim, Rob preparava-se para encontrar um local estratégico para ver Francisco e representá-lo em desenho no iPad - o seu "caderno" há quatro anos ("aprendi em papel, claro, mas as casas em Hong Kong são demasiado pequenas" para acumular diários gráficos).

Ao contrário de Rob, a mestre de cerimónias do grupo, Fernanda Lamelas, não é estreante em Fátima. Mas nunca viu o Santuário com tanta gente e ali sente um apelo diferente: "Não desenho muito as pessoas mas hoje apetece-me desenhar pessoas. Como estão deitadas, sentadas, as várias nacionalidades... é uma coisa impressionante, puxa imenso..."

A seleção e publicação dos desenhos é feita pelos sketchers. O brasileiro Eduardo também já colocou desenhos no Instagram [Bajzek]. Escreve em inglês, a língua global. "Tempo louco, por vezes sol e muitos aguaceiros! Apanhámos cada molha!" é a legenda de um dos desenhos de Fátima. É esse mesmo o objetivo. Desenhar e partilhar ao mundo. No fundo, não estão a fazer nada de muito diferente do habitual...

"Esta é uma comunidade gigantesca a nível mundial que está a crescer e que se dedica a viajar e a mostrar as cidades através de um meio que não é um meio tradicional. O facto de serem sketchers que têm uma comunidade digital muito grande, com muitos seguidores, ajuda-nos a fazer uma divulgação maior", disse ao DN Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.

A Sketch Tour Portugal vai decorrer em todas as regiões do país - Lisboa, Porto, Centro, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores. Para além dos desenhos divulgados nas redes sociais, serão feitos vídeos e estão em preparação outras ações. As temáticas da Sketch Tour foram definidas de forma a assegurar uma cobertura integral do território, abrangendo as sete regiões de turismo. "Cada uma destas regiões será explorada através de temas relacionados com Património Mundial, Natureza, Gastronomia e Vinhos. Para além destes, incluímos também os quatro temas âncora da comunicação internacional de Portugal: Surf, Walking & Cycling, Golfe e Festivais de Música", refere.

A campanha, que arranca quase em simultâneo com uma outra ação internacional (Can"t Skip It), permite direcionar a comunicação a um público-alvo que habitualmente não é individualizado nas campanhas. "São os estrangeiros a mostrar o nosso país pelos olhos deles", frisa Luís Araújo. Os custos envolvidos são "apenas logísticos", uma vez que todos os 22 sketchers envolvidos (12 estrangeiros e dez portugueses) não recebem contrapartidas financeiras.

Fátima Lamelas diz que a experiência de desenhar em grupo é "muito interessante e que permite aprender uns com os outros". Ainda que a logística ontem se estivesse a complicar, com a multidão no santuário...

Açores e Lisboa a seguir

Depois de Fátima, junho será a vez dos Açores (São Miguel e Pico), desenhados pela alemã Jenny Adam tendo a portuguesa Alexandra Baptista como anfitriã. Em julho é a vez de Lisboa, com uma sketcher inglesa, Lis Watkins, a desenhar os festivais de música e José Louro a fazer as honras da casa. Será sempre assim em todas as sessões de desenho da Sketch Tour Portugal: um por-tuguês a fazer de anfitrião aos sketchers estrangeiros. "Vão mostrar cada região para os mercados que nos interessam", diz Luís Araújo. O presidente do Turismo de Portugal é também um urban sketcher - atualmente mais parado, desde que assumiu as atuais funções embora admitindo que aproveita "de vez em quando para desenhar".

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub