David Fonseca encontrou o seu "Futuro Eu" na casa da avó em Peniche

O ex-vocalista dos Silence Four lança um novo disco que, pela primeira vez, é todo cantado em português.

Pode não parecer, com os seus óculos de massa e aquele ar de bom rapaz, mas, aos 42 anos, David Fonseca odeia o conformismo. "À medida que uma pessoa vai crescendo fica mais difícil sair da redoma, de uma certa ideia de conforto. Há uns anos, percebi que caminhava para aí e decidi que não iria ser assim." A luta para não ficar dentro dessa redoma levou-o a cometer várias loucuras mas também lhe abriu horizontes, admite. Uma noite destas, enquanto filmava o videoclip da canção Senso, um dos temas do seu novo disco, deu por si a pedalar na estrada entre Peniche e o Baleal, às quatro da manhã.

"De repente, aparece um pitbull que começa a perseguir-me. O carro que vinha atrás de mim a filmar teve de parar para não atropelar o cão. E eu fiquei literalmente às escuras, vestido de lilás, a pedalar como um louco naquela estrada vazia, só ouvia o arfar do pitbull ao meu lado. E pensei: como é que todas as coisas que eu fiz na minha vida me trouxeram para este sítio? E fiquei tão feliz porque eu fiz as escolhas todas certas, fiz tudo bem, este sítio onde eu me coloquei é um bom sítio. O facto de ter prescindido dessa redoma fez que me fosse colocando em sítios cada vez mais interessantes, e é por aí que continuo a ir."

Veja-se o novo disco, Futuro Eu, que chega amanhã às lojas, e que é o primeiro de David Fonseca totalmente cantado em português, algo que só tinha feito esporadicamente.

Ouça um dos temas deste novo disco:

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG