Lisboa em 42º lugar no 'ranking' de qualidade de vida em 230 cidades

De acordo com a avaliação deste ano, Lisboa desceu um lugar em relação a 2015.

Lisboa é a 42ª cidade com melhor qualidade de vida, numa lista de 230 cidades publicada anualmente pela consultora Mercer e divulgada esta segunda-feira, que uma vez mais é dominada por cidades europeias com Viena, na Áustria, à cabeça.

O 18º estudo da Mercer "Quality of Living 2016" analisa a qualidade de vida em 230 cidades, de acordo com 39 parâmetros, que refletem o ambiente social, político, económico e sociocultural, fatores médico-sanitários, escolas e educação, serviços públicos e de transportes, bens de consumo disponíveis, habitação e fatores naturais.

De acordo com a avaliação deste ano, Lisboa desceu um lugar em relação a 2015 e é a 42ª cidade com melhor qualidade de vida, estando em 59º lugar no que respeita ao nível de segurança pessoal, baseado em dados como a estabilidade interna, a criminalidade e a aplicação da lei local.

Sete das 10 cidades na lista com melhor qualidade de vida do mundo são europeias.

Tal como nos últimos sete anos, Viena continua a ser a cidade com maior nível de qualidade de vida a nível mundial, seguida de Zurique (Suíça), Auckland (Nova Zelândia), as alemãs Munique, Dusseldorf e Frankfurt, Genebra (Suíça) e Copenhaga (Dinamarca).

As cidades pior posicionadas em relação à qualidade de vida na Europa são Kiev (176º, Ucrânia), Tirana (179º, Albânia) e Minsk (190º, Bielorrússia).

Quanto ao índice de segurança, a cidade do Luxemburgo é considerada a cidade mais segura, seguida, 'ex aequo', por Berna, Helsínquia e Zurique.

"Algumas capitais-chave [europeias] encontram-se em níveis algo baixos do 'ranking' [de segurança], já que muitas sofreram ataques terroristas ou passaram por instabilidades sociais nos últimos anos", referiu a consultora, numa análise aos dados recolhidos, exemplificando que Paris está apenas em 71º, Londres em 72º, Madrid em 84º e Atenas em 124º.

Kiev (189º) e São Petersburgo (197º) e Moscovo (206º), ambas na Rússia, encontram-se nos níveis mais baixos do ranking de segurança pessoal europeu.

A cidade com melhor posição na América do Norte é Vancouver (5º lugar), no Canadá, enquanto nos EUA, São Francisco (28º) encontra-se na posição mais alta, seguindo-se Boston (34º), Honolulu (35º), Chicago (43º) e Nova Iorque (44º).

As cidades mexicanas de Monterrey (108º) e Cidade do México (127º lugar) são as piores classificadas quanto à qualidade de vida no norte da América.

Na América do Sul, Montevideo (78º), Buenos Aires (93º) e Santiago (94º) permanecem as mais bem cotadas no 'ranking' de qualidade de vida, enquanto Bogotá (130º), La Paz (156º) e Caracas (185º) são as piores.

Singapura é a cidade asiática melhor classificada, encontrando-se no 26º lugar, enquanto Daca (214º, Bangladesh) é a pior.

Dubai (75º) continua a ser uma das cidades mais bem cotadas em termos de qualidade de vida em África e no Médio Oriente, seguida de Abu Dhabi (81º, Emirados Árabes) e Port Louis (83º, Ilhas Maurícias).

Poucas cidades desta região se encontram no top 100 em termos de segurança pessoal, o que a consultora explica por ser "a geopolítica regional altamente volátil e caracterizada por preocupações de segurança, tumultos políticos e um elevado risco de terrorismo".

Abu Dhabi encontra-se no nível mais alto do ranking de segurança (23º lugar), seguida de Muscat (29º, Omã), Dubai (40º) e Port-Louis (59º).

Bagdad, no Iraque, é a cidade mais insegura do mundo (230º lugar), seguida por Damasco (229º), na Síria.

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular