Forte elogio de Merkel a Passos no encontro com António Costa

O primeiro-ministro António Costa e a chanceler alemã Angela Merkel

Sobre o OE de 2016, Costa quase nada disse: "Não vim aqui incomodar a senhora Merkel com o orçamento português"

Ao lado do atual primeiro-ministro português, numa conferência de imprensa em Berlim, a chanceler alemã não esqueceu Passos Coelho. "O antecessor de António Costa conseguiu coisas impressionantes", disse Angela Merkel à imprensa, depois de um almoço com António Costa na sede do governo alemão.

"Os últimos anos em Portugal não foram fáceis. Mas foram bem-sucedidos", prosseguiu a chanceler, dizendo ainda que importa "continuar o caminho bem-sucedido", mas agora com "mais investimento e mais emprego".

"Tem que se fazer tudo para continuar este caminho bem sucedido"

Questionada sobre o esboço do Orçamento do Estado para 2016, que hoje é entregue ao parlamento e analisado pela Comissão Europeia, Merkel notou que todos os países têm os seus orçamentos avaliados e sublinhou que o mais importante é que "os números básicos sejam mantidos".

O primeiro-ministro português procurou, pelo seu lado, insistir na temática que tinha definido como central neste seu primeiro encontro com a chanceler: dizer à Alemanha que Portugal está disponível para ajudar na questão dos refugiados.

Sobre OE 2016 quase nada disse: "Não vim aqui incomodar a senhora Merkel com o orçamento português porque ela já tem que se preocupar com o seu próprio orçamento."

[Apresentámos um orçamento responsável, que visa criar condições para o crescimento e emprego, para uma maior proteção social]

Sobre os refugiados, Costa insistiu que "Portugal quer ser parte ativa na solução do problema". E está disposto a ajudar a Alemanha porque "é muito injusto que se julgue que a senhora Merkel tem uma responsabilidade superior" à dos outros países da UE. O problema dos refugiados deve ser resolvido como "um dever da Europa toda".

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub