Polícia não quer festejos do título no Marquês

Há um ano, a 18 de maio, a festa do Benfica campeão no Marquês foi manchada com confrontos

A polícia coloca objeções mas o Benfica quer a emblemática praça. Sporting prefere fazer festa em Alvalade

A PSP não quer a festa do título no Marquês de Pombal por não estarem acauteladas condições de segurança. Com a Avenida Fontes Pereira de Melo - que liga o Marquês de Pombal ao Saldanha- transformada num "gigantesco estaleiro" de obras, o arremesso de "pedras e ferros" por adeptos eufóricos é um "risco adicional para a segurança" que a PSP quer evitar ao máximo no próximo domingo, como adiantou fonte da hierarquia da polícia. Tal como aconteceu há um ano, a PSP colocou novas objeções a que a festa do título se realize naquela praça emblemática da capital. Mas tudo indica que o parecer da polícia vá ser novamente ignorado.

Nas reuniões preparatórias com o Benfica e o Sporting, a autarquia e a PSP, o clube da Luz tem insistido que quer a festa no Marquês mas ontem ainda não estavam fechadas as negociações. Como a polícia está a trabalhar com dois cenários, equaciona também o do Sporting, que pretende fazer a festa no Estádio José Alvalade se ganhar o título.

No domingo, após os jogos que têm início às 17.00, Benfica e Sporting podem sagrar-se campeões da edição 2015-16 da I Liga, bastando aos encarnados vencer na receção ao Nacional, enquanto os leões necessitam de ganhar no terreno do Sporting de Braga e esperar que os bicampeões percam pontos.

Caso ganhe o Sporting, a entrega do troféu será feita no estádio do Sp. Braga. Depois, os leões deverão viajar de autocarro de Braga para Lisboa, por volta das 20.00, estimando-se que cheguem à capital pela meia-noite, com uma travessia pelo Marquês e a paragem final no estádio de Alvalade. Há também a possibilidade de a viagem de regresso a Lisboa ser feita de avião.

Se o Benfica for o campeão, a entrega do troféu será no Estádio da Luz e depois o autocarro da equipa seguirá para o Marquês, mas não haverá a megaprodução do ano passado. Não deverão ser colocados ecrãs gigantes como há um ano, quando os ânimos dos encarnados se inflamaram ao visionarem as imagens de um adepto benfiquista a ser agredido por um subcomissário da PSP em Guimarães.

A memória dos confrontos entre adeptos benfiquistas e Corpo de Intervenção (CI) da PSP na Praça Marquês de Pombal, há um ano, não foi motivo suficiente para o Benfica mudar de planos. O DN soube por fontes policiais que as negociações para decidir o local da festa já iam na fase de pormenores da localização do palco - a ser no Marquês não deveria ser disposto em estrela, circular, como há um ano, mas colocado em frente à estátua. Recorde-se que no ano passado, no parecer negativo que deu à realização da festa no Marquês, a PSP considerou que o palco montado devia ser linear para ser mais prática a colocação de meios de reserva, como o Corpo de Intervenção.

Corpo de Intervenção em peso

O plano de policiamento para o domingo da festa já está pensado. A PSP conta ter distribuídos, entre a zona do Estádio da Luz e o centro da cidade, 600 a 800 elementos das equipas de intervenção rápida e pelo menos um grupo completo do CI, com 130 polícias, alguns dos quais acompanharão os festejos no Marquês se o Benfica ganhar o título. Haverá também dezenas de agentes de Investigação Criminal, à paisana, a acompanhar os adeptos, e também os spotters atentos às claques no estádio. Segundo apurou ainda o DN junto de fonte oficial, haverá também um reforço policial nos transportes públicos.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, assumiu ontem que "estão a decorrer os contactos normais" para garantir a segurança nos festejos do título de campeão de futebol. "Está a ocorrer diálogo com a Polícia de Segurança Pública (PSP), também com ambos os clubes. A felicidade do presidente da Câmara de Lisboa é uma, é que sabemos que os festejos do título serão em Lisboa. Estão a decorrer os contactos normais para afinar o dispositivo e a forma como os festejos vão decorrer", afirmou o autarca, à margem da apresentação da regata Volvo Ocean Race. Fernando Medina confirmou a intenção de voltar a receber o campeão nos Paços do Concelho.

O DN pediu esclarecimento à autarquia, mas não obteve resposta.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub