Portugal é o primeiro país do mundo com laboratório que certifica segurança do turismo

Um turismo mais seguro em termos sanitários é o objetivo da parceria entre a NOVA Medical School e o Turismo de Portugal. Um dos resultados práticos deste projeto é a atualização do programa Clean & Safe.

O Turismo de Portugal e a NOVA Medical School criaram uma parceria que tem como objetivo garantir a segurança sanitária do turismo nacional, o que será feito através do NEST HaT Lab @ NOVA Medical School, o primeiro laboratório do mundo com este tipo de competência. "Nesta parceria, a NMS será provedora de conhecimento suportado pela evidência biomédica. Irá investigar de forma aplicada, servir a comunidade e inovar. Mas, sobretudo, promover a saúde de todos. A criação de um clima de confiança entre visitantes, os residentes das comunidades locais e as empresas prestadoras de serviços turísticos será um fator determinante na recuperação do setor e para isso urge que sejam desenvolvidos esforços e adotadas estratégias baseadas na evidência, mas também que surjam novas soluções de base sustentável que possibilitem a recuperação da perceção de segurança e qualidade do destino turístico Portugal. Perante o forte impacto negativo a que o setor está sujeito, os desafios impostos constituem uma oportunidade para a recuperação com um foco primordial na retoma da atividade de uma forma ainda mais forte e sustentável para as comunidades mais resilientes", afirmou ao DN Jaime da Cunha Branco, diretor da NOVA Medical School.

Os primeiros resultados práticos do NEST HaT Lab @ NOVA Medical School já são visíveis, através do programa que atribui o selo Clean & Safe do Turismo de Portugal. "Os investigadores da NOVA Medical School estão a auxiliar desde o primeiro trimestre de 2021 a equipa do Turismo de Portugal na adequação do selo Clean & Safe à constante evolução da realidade pandémica com a criação de guias técnicos de suporte para as diferentes tipologias turísticas alvo desta iniciativa de certificação", adiantou o responsável máximo da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa. "Esta iniciativa terá continuidade, ainda que em novos moldes, estrategicamente definidos pela equipa do Turismo de Portugal em colaboração com o NEST HaT Lab @ NOVA Medical School", acrescentou Jaime da Cunha Branco. Paralelamente, e no âmbito desta parceria, a Faculdade de Ciências Médicas da Nova estruturou a cátedra em Saúde e Turismo, com o desenvolvimento de um programa de ensino, investigação e serviço à comunidade.

Aposta na qualificação de edifícios

As certificações da Faculdade de Ciências Médicas da Nova de Lisboa em termos de segurança sanitária em tempos de pandemia e pós-pandemia não se ficam só pelo turismo. "O co/vida20 by NOVA Medical School é um programa de qualificação do edificado, de suporte e informação, auxiliando os gestores de um determinado edifício, residencial e de escritórios, no desenvolvimento e operacionalização do seu plano de contingência covid-19, traduzindo no seu contexto e apropriação do espaço as orientações e normas da Direção-geral de Saúde e das autoridades de saúde", referiu ao DN Jaime da Cunha Branco. "No âmbito deste programa, foram ainda realizados webinars com especialistas da NOVA Medical School, que clarificaram todas as questões dos residentes ou ocupantes dos edifícios relacionadas com a covid-19. Foram igualmente disponibilizados aos residentes ou ocupantes desses edifícios os serviços laboratoriais da NOVA Medical School".

O prédio da Victoria Seguros, em Miraflores, foi o primeiro imóvel em Portugal alvo de qualificação "co/vida20 by NOVA Medical School", conforme anunciou a seguradora em janeiro. O Edifício Duque 70, em Lisboa, tornou-se também no mês de janeiro no primeiro empreendimento residencial a receber esta certificação, numa altura em que estava na sua fase final de construção.

ana.meireles@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG