Japão. Banhos quentes de imersão podem ser o segredo para uma vida longa

Pesquisas indicam que os japoneses têm vidas longas e saudáveis em boa parte devido a um simples hábito: longos banhos quentes de imersão.

Shina Hayasaka, médico e professor de medicina na universidade de Tóquio, tem estudado há mais de duas décadas os benefícios para a saúde de um "longo e relaxante banho" em fontes termais de água quente.

"Há cerca de 20 anos uma enfermeira que prestava cuidados de banho ao domicílio a um paciente idoso entrou em contacto comigo para pedir conselhos", disse, ao Deutsche Welle, Hayasaka. "Estava preocupada porque o seu paciente sofria de pressão alta no sangue e não tinha a certeza se seria seguro tomar banho". "Naquela época, nenhuma pesquisa científica tinha sido feita para responder a essa questão, e por isso achei necessário uma resposta científica", indicou o médico professor num artigo publicado pelo DW.

O primeiro estudo sobre o assunto foi publicado em maio de 1991 no Jornal de Epidemiologia. Nele, indicava o cuidado de monitorizar os mais idosos a tomar banhos de água quente. Mas cedo expandiu a sua pesquisa à cultura japonesa dos banhos de imersão diários.

Os benefícios

"Existem três benefícios principais para a saúde em tomar banho regularmente: calor, flutuabilidade e pressão hidrostática", explicou o médico.

A limpeza e uma boa higiene pessoal também trazem benefícios à saúde, mas estes podem ser obtidos ao tomar duches; para os outros três é necessária a imersão em água quente.

Um dos benefícios provém do aumento da temperatura do corpo. Hayasaka indicou que a água deve ter uma temperatura de, pelo menos, 38 graus celsius. "Mergulhar em água quente faz com que as artérias relaxem e se expandam, aumentando a circulação", disse

O sangue traz oxigénio e nutrição para todas as células do corpo e leva o dióxido de carbono e outros resíduos. "É este impulso à circulação que é responsável pela sensação restauradora que se obtém ao mergulhar no banho, como se o cansaço acumulado do dia estivesse a flutuar numa nuvem de vapor", acrescentou.

O estudo concluiu que quem toma banhos de imersão de água quente todos os dias tem 30% menos probabilidade de necessitar de cuidados de enfermagem do que aqueles que tomam banho duas vezes por semana ou com menos frequência.

Os estudos indicam também que banhos de água quente podem ajudar os idosos a terem uma boa noite de sono.

O estudo de Shina Hayasaka conduzido com investigadores da Universidade de Chiba esteve focado na saúde de 14 mil idosos durante três anos. O estudo concluiu que quem toma banhos de imersão de água quente todos os dias tem 30% menos probabilidade de necessitar de cuidados de enfermagem do que aqueles que tomam banho duas vezes por semana ou com menos frequência.

Outro estudo concluído no início deste ano por cientistas em Osaka rastreou o bem-estar de 30 mil pessoas ao longo de 20 anos e determinou que o risco de doenças graves, como derrame ou ataque cardíaco, é quase 30% menor em pessoas que tomam banho de imersão a cada dia.


Onsen, os banhos de imersão naturais

O Japão tem cerca de 27 mil fontes termais naturais de água quente (Onsen) e desde tempos ancestrais estabeleceu o acesso à água quente e os banhos como parte da cultura nipónica.

A religião também teve o seu papel, com muitos templos a providenciarem balneários para os habitantes locais como forma de caridade. Também algumas escrituras sagradas budistas recomendam os banhos regulares.

Os banhos públicos ainda hoje continuam a fazer parte da cultura nipónica do dia-a-dia, apesar das casas estarem equipadas com casas de banho desde, pelo menos, os anos 1960.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG