Rivera: uma crónica de José Luís Peixoto

Na entrada da cidade, as bermas da estrada estão cheias de grupos de pessoas sentadas em cadeiras de campismo. Tomam mate, seguram termos debaixo do braço ou entornam alguma dessa água quente sobre o chimarrão, falam uns com os outros e veem os carros que passam. O meu olhar, dentro do carro, cruza-se com o olhar deles em diversos momentos. É domingo, fim de tarde, primavera, a luz vem de longe, quase rente à terra. Em Montevideo, quando as pessoas falam de Rivera, contorcem o rosto para exprimir a distância. Depois, se juntam palavras, falam de quilómetros sem fim e […]

Para saber mais clique aqui: www.voltaaomundo.pt

Exclusivos