O que esconde a cor de cada passaporte

Já alguma vez se questionou sobre o porquê de o passaporte português ser de uma cor, o da Indonésia e do México, por exemplo, serem de outras duas cores? Por que razão há passaportes vermelhos, bordeaux, azuis-turquesa, verdes marinho ou roxos? De acordo com Hrant Boghossian, vice-presidente do Arton Group, que administra a base de dados interativa do site Passport Index, a cor de cada passaporte nacional é derivada de apenas quatro cores principais: o vermelho, o verde, o azul e o preto. As regras que determinam a forma como os passaportes devem ser (incluindo o tamanho e o formato) […]

Para saber mais clique aqui: www.voltaaomundo.pt

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.