Exclusivo Renault Mégane E-Tech Eletric: futuro e passado podem ter o mesmo nome

Primeiro Mégane 100% elétrico chegará ao mercado, onde continua à venda a sua versão mais tradicional, em março do próximo ano. Plataforma CMF-EV e autonomia de 470 km são principais trunfos.

Quando chegar ao mercado europeu, em março de 2022, o novo Mégane E-Tech Eletric encontrará, ainda "viva" a quarta geração do Mégane, com versões movidas a combustão interna e híbridas. Olharão um para o outro e não se reconhecerão. Nada têm em comum. O primeiro é o futuro elétrico que o Grupo Renault começou a preparar há dez anos. O segundo, em breve, será passado.

Na sua estreia mundial, no Salão Automóvel IAA Mobility 2021, em Munique, o Mégane E-Tech Eletric foi o protagonista. No evento, os jornalistas tiveram a oportunidade de fazer pequenas entrevistas aos responsáveis da marca, caso de Laurents Van den Acker, responsável do departamento de Design do Grupo Renault, que não se furtou a responder a uma pergunta simples. Será o cliente do tradicional Mégane o mesmo do Mégane E-Tech Eletric? "Não completamente, embora essa fosse a ideia. O objetivo é que este seja o único carro da família. Até agora, muitos veículos elétricos (VE) têm sido o segundo ou mesmo o terceiro. Ou então são muito caros. Queremos democratizar a nova tecnologia e a inovação dos VE. Estamos a fazer o Renault 5 (ver caixa), mais popular. E esperamos que o Mégane E-Tech Eletric seja referência no segmento C". Segundo Laurents Van den Acker, "haverá clientes dispostos a fazer essa evolução logo no início". E acredita que o ponto de viragem poderá acontecer de um momento para o outro. "Não sei se chegámos demasiado cedo. Mas a mudança chegará. Basta as empresas decidirem apostar em frotas 100% elétricas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG