Trivial Summit: O que sabe sobre a Web Summit?

A maior cimeira tecnológica, de inovação e empreendedorismo regressa de 5 a 8 de novembro a Lisboa.

Dos quilómetros de cabo de fibra ótica utilizados em 2017 ao número de visitantes e conferencistas esperados para este ano, passando pelo nascimento da Web Summit. Os números da cimeira da tecnologia a reter para vencer no Trivial Summit.

Os números ainda são escassos para a edição de 2018, que começa na segunda-feira, mas a organização já avançou na página oficial que são esperados mais de 800 conferencistas, 181 empresas parceiras - entre os quais a Comissão Europeia, Sport Lisboa e Benfica, Booking.com, a plataforma digital da Volkswagen, Google, International Business Machines (IBM) ou a Microsoft - e 26 hotéis também parceiros do evento.

A organização da conferência também espera bater o recorde de 59.115 visitantes do ano passado e anunciou esta sexta-feira que vendeu 70 mil bilhetes para os quatro dias de evento. A este valor podem ser adicionados os bilhetes ainda disponíveis para jovens entre os 16 e os 23 anos e que podem tornar este número muito superior - em 2017 foram vendidos 12 mil bilhetes para jovens.

Mas nem sempre foi assim.

Inicialmente chamada Dublin Web Summit, o primeiro ano da conferência realizou-se na capital irlandesa em 2009 e juntou apenas 200 participantes num hotel nos arredores da cidade. O número cresceu para 1500 no ano seguinte e contou com 150 oradores, entre os quais os fundadores do Skype, Janus Friis e Niklas Zennstrom, e do LinkedIn, Reid Hoffman.

Dois anos depois o número já ultrapassava os quatro mil visitantes e em 2017 aos tais 59.115 visitantes.

Os números de 2017 foram os maiores até à data e não se ficaram apenas pelos visitantes. De acordo com a organização, foram utilizados 205 mil copos de papel reciclado durante os quatro dias. Para permitir que tudo estivesse conectado na cimeira da tecnologia foram precisos vários cabos de fibra ótica. E por vários cabos entenda-se o suficiente para subir oito vezes o Monte Evereste. O equivalente a 70.784 metros.

Os participantes utilizaram 45 "terabytes" de tráfego de Internet durante os quatro dias e foram realizadas 2,2 milhões de ligações à rede "wireless" do evento. A Internet tinha de fazer face aos 2.600 órgãos de comunicação social, mais de 2100 startups, de 1400 investidores e 1200 conferencistas que caminharam entre a Altice Arena e a Feira Internacional de Lisboa (FIL).

O palco, composto por 314 tanques de água e 30 mil watts de som, era capaz de suportar três toneladas de automóveis.

Mas foi em 2016 que a presença da Web Summit se fez sentir nas redes sociais. No ano em que o "Facebook Live" era a nova tendência, o "live" da Web Summit sobre as palestras no palco principal foi visto por mais de quatro milhões de pessoas em direto, em cada um dos quatro dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG